Riscos que nos ameaçam PD50 - Page 94

Algumas medidas importantes para reduzir fatores que influenciam o custo de crédito são: • Limitação do crédito rotativo no cartão de crédito; • Diferenciação de preços nas compras com cartão; • Fim da exclusividade no credenciamento do cartão; • Facilitar a entrada de bancos estrangeiros – Decreto Presi- dencial de Delegação. Sobre a importância do custo de financiamento, vem a neces- sidade de formar um novo modelo padrão para a economia brasi- leira, com custos e prazos compatíveis com os padrões internacionais. As empresas mais prejudicadas são aquelas de menor porte e menos capitalizadas, com a dificuldade do acesso ao crédito pelo seu custo e o excesso de exigências como garantia, restringindo sua possibilidade de expansão e crescimento da produtividade. Observando-se os altos níveis de risco e inadimplência que definem a necessidade de provisionamento, constata-se que passaram de R$ 97 bilhões (março de 2011) para R$ 209 bilhões (março de 2017). Além disso, somente 16% dos créditos garantidos são recuperados no Brasil em casos de falência, que é um dado absurdo comparado à taxa média de recuperação de 69% no grupo de países desenvolvidos e emergentes. No entanto, constata-se um elevado nível de concentração bancária no país: 80% das operações de crédito são feitas por cinco instituições financeiras que, juntas, lideram nos segmentos de seguros e principalmente no mercado de cartão de crédito e débito. Com isso, o Banco Central reconhece a importância de incentivar a concorrência na tentativa de redução dos spreads bancários, procurando agir em busca de um ajuste proporcional ao porte das instituições financeiras, favorecendo pequenos e médios bancos (Resolução Banco Central Nº 4553/2017). Para a redução do custo do financiamento e dos spreads bancários, encontram-se três grandes fatores: 92 Alexandre Pereira Silva