Riscos que nos ameaçam PD50 - Page 163

O efeito PT/PMDB O modelo ocidental de sociedade se define pelo autocontrole, no qual o desenvolvimento promove o crescimento econômico e a integração social. Segundo Norbert Elias, a civilização configura interdependência social que leva ao controle dos afetos e à autor- regulação. O desconforto, na sociedade atual, é consequência da ausência de reformas. Reformas que promovam a integração social. E que diminuam a desigualdade entre as pessoas. Daí, Trump. E, no Brasil? Os 16 anos de gestão do condomínio PT/PMDB realizaram maquiagem na política de seguridade social. Mas não produziram nenhuma das reformas de que o país precisa. Nem a da Previdên- cia, nem a Política, nem a Tributária. As estruturas que moldam as instituições econômicas e sociais do país estão inteiramente defasadas. E permanecem mantendo privilégios de castas que detêm poder de influência na máquina do Estado. Enquanto isso, a desigualdade aumenta. A taxa de desemprego atinge dois dígitos. As famílias se endividam. Os jovens não enxergam chances no futuro. E a globalização agudiza as características produtivas e sociais deste quadro. Qual é o resultado político de tal situação? Um aparente dilema entre nostalgia petista com Lula e brilharete temível com Bolsonaro. A exasperação social escorrega no abismo político. Esta é a réplica brasileira ao fenômeno Trump: Lula ou Bolsonaro. Sendo a aliança PT/PMDB, no Brasil, o correspondente partidário da oligarquia de republicanos e democratas, nos Estados Unidos. O imobilismo político que bloqueou o Obama care lá corresponde à passividade que caracterizou aqui o patronato parlamentar. Falta de espírito reformista O que provocou o surgimento de Trump lá foi a falta de refor- mas institucionais e sociais. O que pode provocar o surgimento de Bolsonaro ou a ressurreição de Lula cá é a falta de reformas. Institucionais e sociais. A repulsa social contra a ordem atual tem produzido Trump, Brexit, extremismo de direita na França e na Alemanha. Mas tem produzido também Emmanuel Macron. Seu projeto político, Breve história do risco 161