Riscos que nos ameaçam PD50 - Page 123

Um olhar sobre o fetichismo do novo Paulo César Nascimento O XIX Congresso do PPS, em março último, foi realizado sob o lema “Um novo olhar para um novo tempo”. Creio que este mote reflete bem a preocupação do partido em sintonizar- -se com as mudanças do nosso tempo. Afinal de contas, o partido mais antigo do Brasil passou, nas últimas décadas, por um turbi- lhão de acontecimentos que colocaram em risco sua própria exis- tência enquanto agremiação política: o fim do socialismo real, que o obrigou a reformar-se e mudar de nome; o advento da globa- lização que, ao reduzir a distância entre as sociedades, trouxe temas supranacionais para as agendas políticas nacionais; e, no contexto brasileiro, a democratização do país e as transformações socioeconômicas e culturais pelas quais o Brasil vem passando, que estão colocando novos desafios para os atores políticos. Mas se é verdade que todos estes eventos detonaram uma crise no PPS, por outro lado o obrigaram a transformar necessidade em virtude, iniciando um dramático tour de force político para compreender as transformações no Brasil e no mundo, digeri-las e reformular sua estratégia. Não é exagero afirmar que o PPS atualmente é o partido que mais discute política e mais está aberto ao debate e a novas propostas no Brasil, como o próprio XIX Congresso demonstrou. Se, por um lado, esta atitude é bem-vinda – as transforma- ções no Brasil e no mundo exigem constante aggiornamento da política –, mudanças, por outro lado, encerram vários perigos. 121