Riscos que nos ameaçam PD50 - Page 106

mexilhões e vieiras consolidou-se tecnologicamente e, com a confiança do mercado, é hoje uma atividade em expansão. O mercado mundial de todas as carnes, com exceção do pescado, em 2016, foi de US$ 46,4 bilhões, enquanto o mercado de pescado atingiu, no mesmo ano, US$ 146 bilhões, isto é três vezes mais. A participação do Brasil, com 14,2 bilhões de dólares, é de 30,6% para as carnes. Já no pescado com exportações de US$ 260 milhões representamos apenas 0,17% do mercado mundial, justamente onde poderíamos ser os maiores. Nossos problemas são de ordem doméstica: temos que vencer a desconfiança da sociedade, bombardeada por propaganda nega- tiva daqueles que preferem vender nossa autonomia em troca de uns poucos milhões de dólares de ajuda à “preservação ambien- tal”, garantindo aos concorrentes do mercado internacional que o mais promissor produtor de pescado continuará amordaçado por falsas premissas. As soluções são simples e as respostas produtivas são de tal forma grandiosas na geração de empregos e riquezas, naquelas áreas onde o Brasil é mais vulnerável economicamente que, de tão óbvias, não cabe menção. Uma coisa, no entanto, deve ser repetida: potencial não é nada diante da falta de vontade. O país precisa se preparar para assumir, sem medo, sua posição de grande produtor também no pescado. Voltamos a ter esperança, num futuro próximo. 104 Sérgio Pinho