Revista PrisMagazine Número 002 Ano I - Out. 2015 - Page 28

28 FOI REALIZADO NA CORÉIA ENTRE OS DIAS 2 A 11 DE OUTUBRO, OS JOGOS MUNDIAIS MILITARES DO CISM, ONDE FORAM ENVOLVIDOS MAIS DE 8700 ATLETAS DISPUTANDO 24 MODALIDADES DIFERENTES. DENTRE AS MODALIDADES FORAM REALIZADAS, DURANTE OS DIAS 7 A 11 DE OUTUBRO, AS PROVAS DE ORIENTAÇÃO. Modalidade tradicionalmente militar, que juntou esse ano mais de duzentos atletas de grandes potências mundiais no esporte, como Suíça, França, Rússia, etc. E claro, que o Brasil estava presente, com uma equipe formada por 10 atletas, dividido em 6 homens e 4 mulheres. Sendo eles respec vament o Juscelino Karnikowski, Leandro Pasturiza, Ironir Alberto, Sidnaldo Farias, Claudinei Nitsch e por Fábio Kuczkoski a equipe Masculina e Le cia Saltori, Franciely Chiles e Tânia Carvalho a equipe Feminina. A equipe brasileira se preparou antecipadamente estudando a lista de par da, e no intervalo entre a pré-par da e a largada foi possível observar o que vinha pela frente, um terreno com uma vegetação diferente do Evento Modelo, pois agora exis a uma parte grande de branco, mas as gigantescas curvas de níveis permaneciam no terreno. No percurso feminino o domínio do primeiro dia de prova foi da equipe russa, ocupando os dois lugares mais alto do pódio com Ta ana Ryabkina a mais rápida do dia com o tempo de 35:20, seguindo da Yulia Novikova com tempo de 36:25. Completando o pódio a atleta Aija Skras na, da Letônia, com um tempo de 37:23, 2:03 da vencedora. As atletas Brasileira e veram um belíssimo desempenho, com um tempo muito próximo entre as brasileiras, onde 3 das atletas entre o top 25 do dia. A classificação das atletas Brasileiras ficou a seguinte. 22º - Le cia Saltori - 00:48:01 23º - Tania Maria - 00:48:39 25º - Franciely Chiles - 00:49:55 46º - Mirian Pasturiza - 00:59:39 Foto: Seleção Brasileira de Orientação no embarque para a Coréia Com um fuso horário de 12 horas, a equipe brasileira teve pouco tempo para se adaptar, com isso resolveram logo no primeiro dia, após a chegada na Coréia, par ciparem do Evento Modelo, onde puderam ter o primeiro contato com o terreno que possivelmente iriam encontrar nos próximos dias de compe ção. A primeira impressão para uns, foi de felicidade, pelo terreno ser similar com o predominante aqui no Brasil, muito verde e muito espinhos. Mas a dificuldade ficou foi mesmo nas gigantescas curvas de níveis do terreno. Apesar da longa distância para chegar até o local de treino, em torno de 2 horas e meia de viagem, boa parte da equipe achou muito importância esse contato, e ficaram sa sfeitos, pois alguns já nham facilidade em se deslocar no verde. O primeiro dia oficial de compe ção foi reservado para as provas de percurso médio Masculino e Feminino, disputada em um terreno verde e diversas elevações, no entorno da Dongyang University. Envolvendo aproximadamente 142 atletas masculinos e 65 femininos as provas exigiram rapidez nas escolhas das rotas. Tempos da equipe Feminino - Percurso Médio “ Meu resultado foi dentro do que eu esperava, sem muitos erros, com progressão um pouco lenta com medo de errar, estava bem feliz e sen a como se es vesse correndo no terreno do Brasil, foi o relato também dos outros brasileiros em nossa roda de conversa. “ frisou Le cia Saltori atleta brasileira. No percurso Masculino, como no feminino, o pódio teve o domínio da equipe russa, o primeiro lugar ficou com o russo Dmitriy Tsvetkov com o tempo de 33:22, contra os 34:26 do seu compatriota Andrey Khramov, completando o pódio o suíço Ma hias Kyburz concluiu na 3ª posição, 6 segundos atrás com um tempo de 34:32. A equipe masculina do Brasil, representada por 6 atletas, também representou muito bem as cores verde e amarela com um belíssimo desempenho, com 3 de seus atletas entre os top 50.