Retrato da Segurança Viária 2018 Retrato da Segurança Viária 2018 - Page 43

Retrato dos óbitos por município Na avaliação geral, em oito capitais estaduais aconte- cem 12% dos óbitos em acidentes de trânsito no Brasil. São elas: São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Recife, Brasília, Goiânia, Teresina e Belo Horizonte (veja tabela na pág. 58). A boa notícia é que em São Paulo, a campeã nacional nesse quesito, o número de óbitos caiu 12% entre 2015 e 2016 e saiu do patamar de quatro dígitos. O índice em pro- porção à população também melhorou, reduzindo-se de 9 para 7,9 por 100 mil habitantes. Outras capitais que registraram redução significativas foram Fortaleza (-12%), Manaus (-9%) e Recife (-6%). Já o Rio de Janeiro teve uma forte alta, de 23%, no total de óbitos de um ano para o outro. O ranking dos municípios com os piores índices por 100 mil habitantes (figura 6) mostra uma predominância de municípios das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.Presidente Dutra, no Maranhão, encabeça a lista, com uma taxa de 174,6. Em 2015, quando o município também apareceu em primeiro lugar, seu índice era de 154,2 por 100 mil habitantes. Uma cidade do Sudeste e outra do Sul são exceções no ranking: Corinto, em Minas Gerais, com uma taxa de 114,7, e Ortigueira, no Paraná, com 85,8. Entre os municípios com os melhores índices, há Em 2016, Rio de Janeiro avançou para a segunda colocação no ranking municipal da violência no trânsito três da Bahia (Dias d’Ávila, que lidera o ranking com 1,26, Conceição do Coité, 147, e Xique-Xique, 2) e três de São Paulo (Várzea Paulista, com 1,7, Poá, 1,74, e Campos do Jordão, 1,95). Grande parte do esforço de fiscalização e estrutura necessário para reduzir as mortes no trânsito começa no nível municipal. Figura 6 - Municípios com os piores e os melhores índices de vítimas fatais em acidentes Municípios com os piores índices Óbitos por 100 mil habitantes* 1 a Presidente Dutra (MA) 174,6 Municípios com os melhores índices Óbitos por 100 mil habitantes* 1 a Dias d’Ávila (BA) 1,26 2 Santo Antônio do Descoberto (GO) 1,41 3 a Conceição do Coité (BA) 1,47 4 a Tabatinga (AM) 1,60 5 Várzea Paulista (SP) 1,70 a Ibirité (MG) 1,71 a 2 Sobral (CE) 123,7 3 a Peritoró (MA) 118,3 4 a Corinto (MG) 114,7 5 a Santa Helena de Goiás (GO) 106,3 a 6 Redenção (PA) 90,6 6 7 a a a a Cacoal (RO) 89,9 7 a 8 Diamantino (MT) 89,7 8 a 9 Ortigueira (PR) 85,8 9 10 Bom Jesus (PI) 85,6 10 a Poá (SP) 1,74 a Campos do Jordão (SP) 1,95 a Xique-Xique (BA) 2,07 Guajará-Mirim (RO) 2,13 a * consideradas cidades com mais de 20 mil habitantes Fonte: Datasus, 2016 RETRATO DA SEGURANÇA VIÁRIA | 2018 43