Retrato da Segurança Viária 2018 Retrato da Segurança Viária 2018 - Page 42

PANORAMA BRASIL Figura 5 - Número de óbitos, índice de óbitos e variação nos estados 96 (12,3) Variação: 3% RR 107 (20,8) Variação: 136% 126 (15,4) Variação: 10% 1.679 (24,1) Variação: 3% 594 (38,8) Variação: 6% AP AM 1.681 (20,3) Variação: -4% MA TO MT 1.082 (32,7) Variação: 0% DF 1.746 (26,1) Variação: -7% MS SP 642 (23,9) Variação: -6% BRASIL 38.021 (18,4) Variação: 3% 2.747 (24,4) Variação: 3% PR SC RS RN 1.012 (25,3) Variação: -1% PB PE AL BA 2.503 (16,4) Variação: 5% MG 3.694 (17,6) Variação: -9% GO 465 (15,6) Variação: -7% CE PI AC 480 (26,9) Variação: -6% 2.083 (23,2) Variação: -10% 604 (17,4) Variação: 0% PA 418 (10,4) Variação: -1% RO 1.114 (34,7) Variação: -5% RJ 5.617 (12,6) Variação: -7% 1.515 (21,9) Variação: -6% 1.774 (15,7) Variação: -1% SE 1.926 (20,5) Variação: -1% 469 735 (20,7) (21,9) Variação: -14% Variação: -3% ES 844 (21,2) Variação: -1% 2.268 (13,6) Variação: 3% Núm. de óbitos (Índice de óbitos/ 100 mil hab.) Variação de óbitos 2015x2016 Fonte: Datasus, 2015-2016 Em geral, percebe-se que os maiores avanços no combate às mortes no trânsito nos estados ocorreram principalmente a partir de 2010, 2011 ou 2012. Das 27 Unidades da Federação, mais da metade teve seus picos de mortes no trânsito nesses anos, quando se leva em conta o período de doze anos entre 2005 e 2016. Entre os estados com curvas descendentes mais acen- tuadas no intervalo de cerca de cinco ano no quesito óbitos 42 RETRATO DA SEGURANÇA VIÁRIA | 2018 por 100 mil habitantes, destacam-se o Acre (de 21,9 para 15,4), Alagoas (de 27,3 para 21,9), Amapá (de 22,5 para 12,3), Distrito Federal (de 24,4 para 15,6), Espírito Santo (de 33,9 para 21,2), Goiás (de 32,3 para 26,1), Mato Grosso do Sul (de 34,6 para 23,9), Minas Gerais (de 24,4 para 17,6), Paraná (de 32,9 para 24,4), Rio Grande do Sul (de 21 para 15,7), Rondô- nia (de 42,3 para 26,9), Santa Catarina (de 31,8 para 21,9), São Paulo (de 18,4 para 12,6) e Sergipe (de 31,3 para 20,7).