Retrato da Segurança Viária 2018 Retrato da Segurança Viária 2018 - Page 21

E m todo o mundo, o debate em torno das medidas mais eficazes para a diminuição no número de acidentes de trânsito tem a questão do controle de velocidade nas vias como um de seus elementos centrais. Um dos mais recentes estudos sobre o tema foi feito pelo International Traffic Safety Data and Analy- sis Group (Irtad), um grupo de trabalho do Interna- tional Transport Forum, que por sua vez é uma en- tidade autônoma, mas administrativamente ligada à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). No relatório “Speed and Crash Risk” (“Velocida- de e Risco de Colisão”, em tradução livre), divulgado em março de 2018, o Irtad analisou o impacto que o aumento ou a redução nos limites de velocidade ti- veram nas estatísticas de acidentes em dez países: Austrália, Áustria, Dinamarca, França, Hungria, Israel, Itália, Noruega, Suécia e Estados Unidos. Também foram avaliados os efeitos da adoção de fiscalização eletrônica de velocidade sobre a segurança viária. A conclusão é que há uma relação direta entre a velocidade e a ocorrência e o grau de gravidade de acidentes. Em todos os casos analisados, o aumento das velocidades médias nas vias resultou em um nú- mero maior de acidentes e de vítimas. Por outro lado, a redução da velocidade foi, em to- das as situações estudadas, acompanhada de uma diminuição na ocorrência de acidentes com ou sem mortos ou feridos. RETRATO DA SEGURANÇA VIÁRIA | 2018 21