Pathos: revista brasileira de práticas públicas e psicopatologia 5º Volume - Page 22

PATHOS / V. 05, n.03, 2017 21

Σ

Ainda no gênero artístico seguem as oficinas de: Arteterapia, Grafite, Tatuagem, Pintura em Azulejo, Pintura em Pano de Prato, a de Confecção de Palhacinhos e a Oficina de Mandalas.

R.L.M. “Na vida a gente anda no caminho do bem, mas a gente acaba desviando pelo caminho do mal. Mas a vida é assim, de altos e baixos. Mas a gente não se ferra na vida, porque Deus é sempre conosco, mesmo caminhando pelo vale das sombras. Assim é minha história resumida pelo desenho. Obrigada por vocês existirem na minha vida”. “A gente vive com o bem e com o mal. Deus é que dá a inteligência”. – Fala de um usuário após uma das oficinas de pintura em azulejos.

Na modalidade esportiva, a tenda oferece as oficinas de: Futebol, Vôlei, Basquete, Skate, Ping-Pong, Perna de Pau, e ainda as de jogos de mesa: Dominó, Trilha e Dama.

Uma oficina de grande interesse dos usuários, que integra arte, cultura e esporte, e onde se desenvolve um trabalho de corpo e mente, é a Roda de Capoeira, que acontece alternadamente dentro do espaço da tenda ou na rua junto à cena de uso.

O “Dia da Beleza” acontece mensalmente oferecendo às mulheres: lavagem de cabelo, corte, escova, unha e maquiagem. Os homens também cuidam de sua higiene e estética, quando, quinzenalmente lhes são oferecidos o Corte de cabelo e Corte de unhas: mãos e pés.

Ainda na perspectiva da reinserção social, acontecem as atividades além da tenda, que preveem a participação dos usuários em eventos culturais, como, as visitas monitoradas ao Teatro Municipal, Sala São Paulo, Pinacoteca, Arena Corinthians (Itaquerão), Visita aos CEUs com participação das crianças, MASP, Jardim Zoológico, dentre outros.

A atividade do “Vamos ao Cinema” acontece semanalmente às quartas-feiras, com monitoria dos estagiários diaristas de Psicologia, em parceria com o CAPS Itapeva que mediou esse acordo com o Espaço Itaú de Cinema, junto ao Shopping Frei Caneca.

Outro evento com participação significativa dos usuários é o da Virada Cultural. Em 2014 a Secretaria da Cultura com a Curadoria do Grupo Faroeste montou um palco do “De Braços Abertos”, na esquina das ruas Helvétia e Dino Bueno onde vários usuários puderam cantar ou tocar seus instrumentos.