Pathos: revista brasileira de práticas públicas e psicopatologia 5º Volume - Page 20

PATHOS / V. 05, n.03, 2017 19

Σ

Logo no início da abertura da Tenda pudemos contar também com o apoio de profissionais de outras instâncias que desenvolviam junto aos usuários técnicas de medicina alternativa, como, Tai chi, Lee An Cun e Acupuntura com o intuito de melhorar do estado de saúde física e mental dos participantes, oferecendo um espaço de escuta empática, valorizando suas queixas de saúde e suas questões existenciais, num trabalho pautado na ética, na confiança, com privacidade e respeito com vistas à construção do vínculo. O processo terapêutico é centrado nas necessidades e disponibilidades de casa usuário. O número de atendimentos é flexível e depende do percurso de cada um dos participantes. Nas consultas procura-se estimular os recursos e talentos individuais com a finalidade de estimular a autoestima e os processos de subjetivação. Progressivamente, os vínculos vão se fortalecendo e se colocam a serviço dos processos de cuidado da saúde e de redução dos danos causados pela relação com as drogas.

G.G. paciente jovem, colostomizada em data indefinida anterior a 2010, com necessidade de reversão da colostomia, porém resistente às abordagens realizadas na época em função de utilizar o orifício da cirurgia para manter relações sexuais por dinheiro. Na época a usuária ainda era adolescente e era tutelada por um “pai de rua” que a explorava sexualmente e também mantinha relações sexuais com a mesma. Em um trabalho articulado e acompanhado pela Tenda conseguiu-se após longo processo de sensibilização da usuária, e de envolvimento de vários profissionais, reverter a colostomia. Após alguns meses de acolhimento na Tenda constatamos a existência de inúmeros casos de violência contra a mulher. Contamos então com a participação da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, onde discutimos e planejamos as estratégias de condução desses casos.

Com base nessas discussões a Secretaria das Mulheres decidiu que seria de grande valia uma capacitação para os profissionais que trabalham no território.

Foto: Michel Marques