O queijo de coalho em Pernambuco: histórias e memórias - Page 39

37 inicialmente o Litoral, embora já tivesse sinalizado os marcos do interior com o rio São Francisco, desde as expedições iniciais. Todavia, precisavam dominar melhor, explorar tal região. Nessa perspectiva, o interior, visto como área de mais difícil acesso, contendo as populações indígenas, foi se constituindo como outro espaço histórico que se engendrava com as necessidades europeias, sobretudo portuguesas e hispânicas, que realizavam longos domínios para o estabelecimento de seus espaços colonizatórios. Na relação entre a atividade açucareira e a pecuária, Manoel Correia de Andrade28 considera que o gado introduzido na Bahia e em Pernambuco, no século XVI, tinha como principal consumidor a indústria do açúcar. A carne de boi era utilizada para alimentar os escravos e os animais vivos eram usados nos mecanismos dos engenhos movidos por tração animal, como os carros que transportavam a cana-de-açúcar. O crescimento do rebanho na área que corresponde a grande parte do atual Nordeste do país atormentou o senhor de engenho, que assistia indefeso seus canaviais sendo frequentemente invadidos e, por vezes, destruídos pelo gado, que circulava ou mesmo havia se desgarrado dos rebanhos. Assim posto, as atividades pastoris tinham lugar longe da área agrícola, confirmando esse Os animais vivos eram usados nos mecanismos dos engenhos movidos por tração animal