O queijo de coalho em Pernambuco: histórias e memórias - Page 13

Prefácio PREFÁCIO Moshe Dayan Fernandes, produtor de leite, veterinário e coordenador do Sebrae Garanhuns. É natural do município da Pedra, no Agreste pernambucano. “O Queijo é a tentativa do leite de ser eterno”, este ditado conheci há quinze anos, e achei muito interessante, mas nunca imaginei à época que essa sabedoria fosse tão certa e tão grande. A obra que se apresenta é essa tentativa. Encerra a luta e o desejo de eternizar um setor, uma região, um produto, uma gente, com todos os seus valores, poderes, saberes e sabores. O Queijo de Coalho de Pernambuco tem importância histórica, cultural, social e econômica, que transcende a sua importância alimentar. A vida da economia do setor primário no Agreste sempre esteve ligada e de certa forma dependente do leite e consequentemente do produto que lhe dar vida longa, o queijo. Essa Obra também serve para resgatar culturalmente um produto que está aqui desde o inicio da ocupação e desenvolvimento da capitania de Pernambuco e que por motivos outros não tem o glamour de produtos mais jovens. O queijo de Coalho é patrimônio cultural e imaterial do nosso estado. No mais atentem para um conselho de um produtor, técnico aprendiz de queijeiro, e pernambucano acima de tudo: A leitura desse livro vos levará a uma viagem de conhecimento e apropriação do que é nosso, e o Queijo de Coalho é nosso na sua origem e no seu sabor. 11