O queijo de coalho em Pernambuco: histórias e memórias - Page 116

114 O QUEIJO DE COALHO EM PERNAMBUCO: HISTÓRIAS E MEMÓRIAS TEXTO 19128: revista INFORLEITE n°2, Julho de 2010, pags. 1014; Coalho com nome e sobrenome. Maria Alice Calliare do Instituto nacional da Propriedade Industrial – INPI – cita o caso do Champagne francês para caracterizar o que é uma indicação geográfica; a matéria ainda salienta que para atender as exigências do INPI, não deve apenas realizar a caracterização físico-química, sensorial e microbiológica dos queijos coalhos do nordeste, mas também a delimitação dos territórios de produção, o resgate da historia e cultura locais, o modo de produção e de processamento e, principalmente o incentivo à formação de associações de produtores. Neste sentido os casos de Jaguaribe no Ceará e do Agreste de Pernambuco aparecem bem adiantados. TEXTO 20129: jornal diário de Pernambuco, recife, 11 de agosto de 2008, interior; MUSEU PARA O QUEIJO DE COALHO NOSSO DE TODO DIA. O texto relata a iniciativa de criação do museu do queijo de coalho, a partir da articulação de diversas instituições entre elas, a SECTMA – Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, o ITEP – Instituto Tecnológico de Pernambuco, a UFRPE – Universidade Federal Rural de Pernambuco e a UPE – Universidade de Pernambuco, segundo o professor da UFRPE Ascendino Dias e Silva ”O objetivo é consolidar o projeto de certificação e indicação geográfica do queijo de coalho no Estado”. TEXTO 21130: PERNAMBUCO RESTAURANT WEEK Criado nos anos de 1990 em Nova York, o Restaurant Week chegou ao Brasil em 2007 e de lá para cá vem movendo multidões em torno desse festival gastronômico. Presente em mais de 20 cidades brasileiras, com a exigência de que o restaurante participante tenha menu e preço fechados para o jantar e almoço, já virou parte do calendário regional. A coordenação nacional e regional nordeste do Festival Gastronô ֖6'&6&W7FW&BvVVW66ƆWP6FV&VF:|:6FW&'V6&W7FW&BvVVVЦWGV'&FR#"VVFR6Ɔ"VFVFW"VR7V&GWF6VVF22f'FW0FVFFFW2v7G&;F֖62FW7FFFRW&'V676FF026&L:2FW76VF:|:6FWfRVЧVV2VF2VF0VG&F&6R6'&VW6VVFR6Ɔ67&:|:6&2&F2fW&V6F2ࠠ