O queijo de coalho em Pernambuco: histórias e memórias - Page 107

COMPROVAÇÃO DE REPUTAÇÃO DO QUEIJO DE COALHO DO AGRESTE DE PERNAMBUCO As entrevistas nos revelam como alguns produtores, atuais residentes da bacia leiteira do Agreste de Pernambuco, produziam e produzem o queijo de coalho. Constatamos que a maneira utilizada de fazer o queijo por alguns deles ainda é da forma como foi ensina- do pelos seus antecessores que também fabricavam queijos. Esses ensinamentos passaram de geração e geração, mesmo com os avanços tecnológicos utilizados no processo de fabricação do queijo, há ainda aqueles que fazem uso de métodos quase que primitivos. ENTREVISTAS NAS PRINCIPAIS FEIRAS LIVRES DE PERNAMBUCO: Feira de Cachoeirinha Nome: Romualdo Morais do Santos 99 Natural de Cachoeirinha Cachoeirinha - PE Data: 01.11.2013 Sou agropecuarista e exerço a função de Secretário Municipal de Agricultura; o município de Cachoeirinha exista há mais de 52 anos, antes era de São Bento do Una, e a feira de queijo sempre existiu desde a criação do município. A feira é semanal, todas as quintas, os vendedores são procedentes da zona rural de Cachoeirinha, de cidades vizinhas e até de estados vizinhos. Como cidades, podemos citar São Bento do Una, Altinho, Ibirajuba, um pouco São Caetano, Sanharo, Buique, Pedra, Venturosa, Ca- poeiras e outros mais... Os Estados que vem são principalmente Alagoas e Sergipe se o preço do queijo é alto. Os compradores são procedentes principalmente da Região Metropolitana de Recife, da zona da mata sul como Palmeiras e Catende e da própria região como Caruaru, Bezerros, Gravata. A Paraíba também compra muito..... O volume vendido hoje diminuiu muito por causa da falta de chuva, mas antes uma pesquisa realizada com a Adagro mostrou que se comercializava entre 40 e 60 toneladas de queijo por semana. A feira para o produtor é fundamental, é a maneira de comercializar o produto. Ele produz, vende na feira e assim pode comprar alimentação própria e para os animais; isso faz girar a economia do município. 105