MORAL E DOGMA I - SIMBÓLICOS - 1º ao 3º GRAU MORAL E DOGMA Vol I - Page 7

PREFÁCIO DO AUTOR. A obra seguinte foi preparada com a autorização do Supremo Conselho do Trigésimo Terceiro Grau, para a Jurisdição Sul dos Estados Unidos, pelo Grande Comandante e agora é publicada por sua direção. Contém os Ensinamentos do Rito Escocês Antigo e Aceito daquela Jurisdição, e é especialmente destinado para leitura e estudo pelos Irmãos daquela Obediência, em conexão com os Rituais dos Graus. Espera-se e expecta-se que cada um se apresente com uma cópia, e se torne familiarizado com ela; por este propósito, como o custo da obra consiste inteiramente em sua impressão e encadernação, ela será fornecida a um preço moderado e considerável. Será proporcionada aos Irmãos do Rito Escocês nos Estados Unidos e no Canadá, a oportunidade de comprá-la, mas não será proibida a outros Maçons; porém não serão solicitados que comprem. Ao preparar esta obra, o Grande Comendador foi quase Autor e Compilador, igualmente; uma vez que extraiu uma metade inteira de seu conteúdo das obras dos melhores escritores e dos pensadores mais filosóficos ou eloquentes. Talvez tivesse sido melhor e mais aceitável se tivesse extraído mais e escrito menos. Ainda, talvez metade dele seja de si próprio; e, ao incorporar aqui os pensamentos e palavras de outros, modificou e adicionou continuamente à linguagem, muitas vezes interligando, nas mesmas sentenças, suas próprias palavras às deles. Não se destinando ao mundo em geral, ele sentiu a liberdade de elaborar, a partir de todas as fontes acessíveis, um Compêndio de Moral e Dogma do Rito, para re-moldar sentenças, alterar e acrescentar palavras e frases, combiná-las com suas próprias e usá-las como se fossem suas próprias, para serem tratadas ao seu prazer, e assim, úteis para formar o conjunto mais valioso para os propósitos tencionados. Reclama para si, portanto, pouco do mérito da autoria, e não se preocupou em distinguir o que é seu próprio do que tomou de outras fontes, desejando, inteiramente, que cada porção do livro, por sua vez, seja vista como tendo sido tomada emprestada de algum escritor mais antigo e melhor. XI