MORAL E DOGMA I - SIMBÓLICOS - 1º ao 3º GRAU MORAL E DOGMA Vol I - Page 23

CAPÍTULO I. APRENDIZ A palavra anterior também significa ele estabelecerá , ou plantará numa posição ereta , – do verbo ‫כון‬, Kūn , permaneceu ereto . Provavelmente significava Ativo e Energia Vivificante e Força ; e Boaz , Estabilidade , Permanência , no sentido passivo . Das Dimensões da Loja, nossos Irmãos do Rito de York dizem, “ilimitadas e cobrem não menos do que a abóbada Celeste”. “A esse objeto,” dizem eles, “a mente do Maçom é continuamente dirigida e para ali ele espera enfim chegar pela a ajuda da escada teológica que Jacó, em sua visão, viu ascendendo da terra para o Céu; as três voltas principais eram denominadas Fé, Esperança e Caridade; e que nos admoesta a ter Fé em Deus, Esperança na Imortalidade e Caridade para com toda a Humanidade”. Da mesma forma, uma escada, algumas vezes com nove voltas, é vista no painel, repousando na base da terra, e seu topo nas nuvens, com estrelas brilhando sobre ela; é considerado que isto representa aquela escada mística que Jacó viu em seu sonho, apoiada na terra, e seu topo alcançando o Céu, com os anjos de Deus subindo e descendo por ela. O acréscimo das três primeiras voltas ao simbolismo é totalmente moderno e impróprio. Os antigos contavam sete planetas, assim arranjados: a Lua, Mercúrio, Vênus, o Sol, Marte, Júpiter e Saturno. Havia sete céus e sete esferas desses planetas; sobre todos os monumentos a Mitra existem sete altares ou piras, consagrados aos sete planetas, assim como as sete lâmpadas do castiçal dourado do Templo. Que estes representavam os planetas, nos assegura tanto Clemente de Alexandria, em seu Stromata, quanto Fílon, o Judeu. Para retornar à sua fonte no Infinito, a alma humana, afirmavam os antigos, tinha que ascender tal como havia descido, através das sete esferas. A Escada pela qual reascende tem, de acordo com Marsílio Ficino, em seus Comentários sobre as Enéadas de Plotino, sete degraus ou passos; e nos Mistérios de Mitra, levados a 13