Master of Simplicity Magazine #5 Setembro/Outubro 2017 - Page 36

MINIMALISMO

Adotando o minimalismo como estilo de vida, nos aspectos materiais e imateriais, venho atuando assim: tratando das situações, pessoas e circunstâncias uma a uma e a seu tempo com simplicidade, pensamento positivo, calma e sem ansiedade, pois como disse Augusto Cury: “Ansiedade é a neurose daqueles que acreditam não ter tempo e vivem atropelando-se com correria!

No mundo das organizações, um dos ambientes onde apresentamos a nossa forma de nos expressar e o nosso padrão comportamental, podemos observar as pessoas confundirem agilidade com correria, confundirem o desenvolvimento de um trabalho, projeto ou plano de ação com atropelar a todos e fazer uma agitação. Também podemos presenciar componentes de equipe confundindo fazer as entregas que foram combinadas para a sua função, que podem ser: controle dos prazos, gerenciamento de pessoas e busca de resultado com estresse.

Vamos refletir sobre o conceito de estresse segundo a Instituto Nacional do Estresse: “A geração do estresse não ocorre pelo número e nem pela natureza de coisas que a pessoa tem para fazer, mas pela interpretação”.

Sendo assim, aplicar os princípios do minimalismo adotando suas recomendações na vida profissional contribui para fazer surgir mais satisfação, gratidão, senso de pertencimento e felicidade na carreira profissional. Porque é passível de passarmos a perceber o trabalho como sagrado ofício e não mais como “sacrifício”, independente do que se faça e pelo tempo que se vá fazer; se temos um vínculo trabalhista ou se a trajetória profissional é autônoma.

pela Assessora de Empresas

Ana Alaíde Ortiz Tavares

Minimalismo

de dentro para fora