Master of Simplicity Magazine #5 Setembro/Outubro 2017 - Page 16

O movimento Slow Beauty nasceu nos Estados Unidos com a proposta de levantar o questionamento sobre o que você tem passado na sua pele e quais são as consequências disso para o meio ambiente e para a sua saúde. É um chamado para que você recupere a sua autonomia e faça escolhas conscientes, sabendo exatamente o que há naquilo que você usa.

A pele é o principal órgão do corpo. Tudo o que passamos nela é logo absorvido, rapidamente chegando até à corrente sanguínea. O preocupante é que a maioria dos cosméticos disponíveis para a venda atualmente contém substâncias causadoras de disfunções hormonais e câncer. Um bom exemplo disso são os parabenos que estão presentes em todos os tipos de cosméticos e produtos de higiene, alguns deles ligados ao aparecimento de câncer de mama.

O que não é absorvido pela pele, sai da sua casa pela água e acaba chegando ao oceano, criando um ambiente nocivo à vida marinha. Além disso, muitas das embalagens plásticas utilizadas por nós atualmente vão para o mar e se quebram em micro pedaços. A combinação de ingredientes químicos com o micro plástico nos oceanos cria verdadeiras pílulas tóxicas que vão diretamente para o estômago de milhares de animais diariamente.

Eu acredito que a natureza tem tudo o que precisamos para o nosso corpo. Utilizar ingredientes que você tem na sua cozinha para fazer os seus produtos de higiene é uma maneira simples, mas poderosa de cuidar de si ao mesmo tempo em que cuida de todo o Planeta.

Slow Beauty

uma jornada de autonomia e consciência

Antes de começar a leitura do texto, faça uma experiência comigo: pegue um produto de higiene qualquer que esteja ao seu alcance. Leia os ingredientes no rótulo e responda a si mesma(o): quantos ingredientes você reconhece? Muito provavelmente, quase nenhum.

BEM ESTAR