Master of Simplicity Magazine #5 Setembro/Outubro 2017 - Page 15

Essa sensação de sufocamento é real, e nos faz muito mal. Não só por afetar a nossa saúde física, mental e emocional, mas também por nos afastar de nós mesmos. Vamos sendo sugados pelos diversos estímulos sensoriais, e perdemos completamente a noção de quem somos, por que estamos aqui e até mesmo dos nossos sonhos. A ponto de acharmos que os nossos sonhos são o que as propagandas dizem que devem ser.

Mas há uma solução para nos resgatar em meio ao caos. Meditação.

Essa simples prática nos ajuda a entrar em contato com nós mesmos. Isso faz com que nos conheçamos melhor, o que, consequentemente, reflete de forma imediata em nossas atitudes e nossa relação com o mundo externo. Conseguimos ver as situações com mais clareza e, assim, podemos tomar decisões mais acertadas e até respeitarmos o que nosso lado mais profundo está dizendo.

Quando conhecemos a nossa verdadeira essência e o que nos traz preenchimento, encontramos o que podemos chamar de felicidade. Um estado em que nos movemos com a sensação de satisfação, mesmo enfrentando os obstáculos diários do caminhar.

Quero deixar o convite para que experimente. Caso nunca tenha praticado, comece com sessões curtas, de dois minutos, algumas vezes ao dia.

Sente-se em uma cadeira, ereto. Sola dos pés apoiadas no chão. Joelhos formando um ângulo de noventa graus. Feche os olhos e foque no seu abdómen - expandindo quando o ar entra, e retraindo quando sai. Se possível, respire sempre pelo nariz. Não precisa forçar a respiração para criar um ritmo específico. Simplesmente deixe fluir. Não se incomode caso seus pensamentos te carreguem para outro lugar. Apenas tome consciência disso e retome o foco para o abdómen.

Espero, de coração, que consiga colher os benefícios dessa prática e deseje evoluir cada vez mais.

Pelo Comunicador,

Tarso Spadini