Master of Simplicity Magazine #4 Julho/Agosto 2017 - Page 14

Nos artigos anteriores “Identificando o Essencial nos Estudos” e “Organizando suas Leituras”, conversamos sobre um tipo de escrita e organização voltado para o interior, para o que é importante na sua vida. Sobre as prioridades e o foco que podemos ter para fazermos escolhas mais conscientes e coerentes com nossa vida. Hoje a nossa conversa vai ainda nessa linha. Escrever pode ser um ato terapêutico, de autocuidado e até de cura.

Colocar no papel os seus objetivos, intenções e ideias pode ser o primeiro passo para os mesmos criarem “vida”. Trabalho com escrita há muitos anos e vejo o grande poder que sistematizar os pensamentos no papel (ou tela) tem no desenvolvimento de um projeto pessoal ou profissional. Escrever sobre as suas memórias também é um tipo específico de escrita, onde as percepções sobre os fatos nos fazem reviver algumas emoções boas e ruins. Quando revisitamos essas emoções, trazemos consciência para o tempo presente e ressignificamos as nossas memórias, acrescentando mais amor, seja sustentando aquela perspectiva, seja reprogramando a lembrança com mais gentileza com o outro ou consigo mesmo.

Escrever um diário, um caderno da gratidão, um planner, um journaling, uma agenda, um caderno de metas, de finanças, pode trazer experiências muito boas para o autodesenvolvimento. Inclusive a escrita acadêmico-científica traz uma sensação de sucesso quando findada. Significa a conclusão de um ciclo, outro momento da vida, a ampliação de suas próprias referências.

Escrever é se expor, se compor, se reinventar. Faça uma experiência, escreva sobre o seu hoje. Escreva sobre você. Termine aquela escrita que há tempos tira o seu sossêgo. Conclua. Se mostre. Se guarde. A escrita pode ser terapêutica, instrutiva, intuitiva, técnica, mas em cada rascunho sempre haverá algo de único: VOCÊ. Como bem disse Bartolomeu Campos de Queirós “Escrever é dividir-se. Cada palavra descortina um horizonte, cada frase anuncia outra estação”.

Escreva.

Quando escrever é olhar para dentro

BEM ESTAR