Master of Simplicity Magazine #3 Maio/Junho 2017 - Page 42

Quando o nosso foco está no essencial, a clareza é uma companheira constante. Na edição anterior conversamos sobre o que é essencial nos estudos. O que é importante para mim pode não ser para você. E, está tudo bem! O mais importante é olhar a sua realidade e o que serve para a sua vida. Adaptar com flexibilidade e calma.

Simplificar e organizar são importantes nesse processo. A organização das leituras, a meu ver, pode se dar em dois campos: projetos pessoais e projetos institucionais. Como projetos pessoais eu entendo a sua lista de leituras que gostaria de fazer e intenções de aprendizagem para um período mas, sem prazo, como aprender mais sobre finanças ou fazer algum trabalho manual, por exemplo. Como projetos institucionais, entendo leituras determinadas e com algum tipo de prazo, como leituras para um curso, graduação, pós-graduação, exames e concursos.

Ter em mente que esses dois tipos de projetos são investimentos particulares de grande valor, sempre ajuda na execução das leituras. A organização das leituras é então mais um plano de estudo que tem objetivos e estratégias próprias.

- listas temáticas

- metas de leitura

- projetos de formação pessoal

- clube de livros entre amigos

- associação em bibliotecas

- leituras digitais

- indicações

- trocas de livros

- agendar as leituras necessárias, fazer a previsão e organização das leituras com clareza da data-limite

- fazer leituras em tela

- realizar leituras em ciclos temporais

- organizar as leituras em atraso

- usar os mapas mentais para registro de ideias e resumo

- ler com duas telas no computador e pesquisar à medida da sua necessidade,

- utilizar a topicalização para identificar os pontos-chave do texto

Estratégias

para o desenvolvimento e organização de:

Projetos pessoais:

Projetos institucionais:

Quando o nosso foco está no essencial, a clareza é uma companheira constante. Na edição anterior conversamos sobre o que é essencial nos estudos. O que é importante para mim pode não ser para você. E, está tudo bem! O mais importante é olhar a sua realidade e o que serve para a sua vida. Adaptar com flexibilidade e calma.

Simplificar e organizar são

importantes nesse processo. A organização das leituras, a meu ver, pode se dar em dois campos: projetos pessoais e projetos institucionais. Como projetos pessoais eu entendo a

sua lista de leituras que gostaria de fazer

e intenções de aprendizagem para um período mas, sem prazo, como aprender mais sobre finanças ou fazer algum trabalho manual, por exemplo. Como projetos institucionais, entendo leituras determinadas e com algum tipo de prazo, como leituras para um curso, graduação, pós-graduação, exames e concursos.

Ter em mente que esses dois tipos de projetos são investimentos particulares de grande valor, sempre ajuda na execução das leituras. A organização das leituras é então mais um plano de estudo que tem objetivos e estratégias próprias.

- listas temáticas

- metas de leitura

- projetos de formação pessoal

- clube de livros entre amigos

- associação em bibliotecas

- leituras digitais

- indicações

- trocas de livros

- agendar as leituras necessárias, fazer a previsão e organização das leituras com clareza da data-limite

- fazer leituras em tela

- realizar leituras em ciclos temporais

- organizar as leituras em atraso

- usar os mapas mentais para registro de ideias e resumo

- ler com duas telas no computador e pesquisar à medida da sua necessidade,

- utilizar a topicalização para identificar os pontos-chave do texto