Master of Simplicity Magazine #3 Maio 2017 - Page 13

Deixo de lado os impulsos, para que os excessos não tomem conta cada vez mais e mais. E, sim, que o discurso plástico ou sonoro seja sintético, dizendo apenas o necessário para que a comunicação se faça clara e presente. Deixando que o apreciado se revele.

pelo Artista Plástico

Zezinho Santos

"Beleza é aquilo que encanta, que tem luz, que tem sentido, significado. Existe a beleza aparente, reconhecida pelo senso comum, e a beleza que está implícita, que está detrás do simplesmente visível, que só é capaz de

enxergar quem vai além do aparente, quem busca

a essência, quem desvela, permitindo que o

apreciado se revele."

Tenho me comportado de forma tão sutil em relação à arte nos últimos anos que me confundo entre o cheio e o vazio. Mas isso é apenas o reflexo do meu pensar e fazer, quase que dizendo: o menos é mais.