KAIROS Edição Especial - Dia Aberto 2015 - Page 22

COmentário final

Maria Jose Azevedo

Foi um dia de festa e de ciência, um dia em que se celebraram a partilha e a reciprocidade, fazendo-me lembrar o fenómeno do potlatch, descrito e estudado por Marcel Mauss no seu Ensaio Sobre o Dom.

Formadores, nas pessoas do Dr. António Jorge de Andrade, Prof. Dr. Victor Franco e eu própria, Maria José de Azevedo, apresentaram as suas comunicações, sendo a do Dr. António Jorge uma conferência aprofundada sobre a Psicologia e a Criatividade.

Por seu lado, coube aos psicólogos, formandos da Sociedade Portuguesa de Psicologia Clínica, reunidos por grupos relativos a cada ano de formação, do primeiro ao quarto ano, a participação mais extensa no dia aberto, tendo estado representados os núcleo de Lisboa e Porto.

Eles ofertaram, devolvendo num gesto criativo e investigativo, algo do investimento de que na formação

têm sido objecto e fizeram-no de uma forma criativa, acrescentando o valor das suas perlaborações.

Quem os ouviu com atenção, foi decerto sensível ao quanto e como a formação, para eles, tem sido importante. As suas comunicações conseguiram transmitir conceitos complexos, por vezes pouco recorrendo ao verbo, quer através do vídeo, da música, da teatralização, do humor e, até mesmo, da geometria abstracta.

A importância da relação e do enfoque intersubjectivo, não autoritário por parte do terapeuta, da melodia, escuta e afinação emocional no acontecer da sessão, perpassaram transversalmente quase todas as comunicações.

No final ficou um sentimento partilhado de ter valido a pena este dia, das canseiras a que obrigou e da importância da formação com que formandos e formadores se entre-enriquecem.

.

22