Inominável Nº 2 - Page 8

[Fuzzybunny] has come online.

Fuzzybunny estava só naquele dia de S. Valentim. Decidiu tentar esquecer-se desse facto escondendo-se no seu refúgio virtual, ou seja, no seu jogo MMO de escolha.

Ele tinha algumas missões de jogo em atraso e decidiu finalmente completá-las, a ver se conseguia subir de nível. Estava ansioso por isso, pois subir de nível implicava que aprenderia um feitiço novo de ataque, o que lhe permitiria assassinar pixéis mais rapidamente.

Começou pela primeira missão, que consistia em matar uma quantidade de goblins. Nada de novo nem de desafiante. Os goblins desapareciam comicamente por entre as bolas de fogo que Fuzzybunny conjurava do nada nas mãos delicadas do seu avatar feminino mago. A última missão era, não surpreendentemente, matar o goblin chefe, como sempre acontecia. Ora, neste caso, Fuzzybunny compreendeu mal a descrição da missão, e ao tentar matar digitalmente o seu alvo, percebeu que a missão era demasiado difícil para ser feita por uma pessoa.

Fuzzybunny has died.

"Ora bolas." Fuzzybunny, persistente, não desistiu e formulou uma nova táctica olhando para o seu arsenal de feitiços. "Talvez se eu usar a barreira de gelo..."

Fuzzybunny has died.

"Não, claramente não."

Nova tentativa. O chefe estava a 50% de vida. As bolas de fogo e explosões enchiam o ecrã. Os números representativos do dano inundavam os olhos reais de Fuzzybunny. Saltava, desviava-se, defendia-se, lançava um bloco de gelo, teletransportava-se, atacava. Estava prestes

8

Menor que 3

por Rei Bacalhau

Um conto virtual, fantástico e piroso