Inominável Nº 2 - Page 49

IGREJA DE SANTO ANTÓNIO DOS ALEMÃES

Originariamente chamada de Santo António dos Portugueses, a igreja e o hospital adjacente deixaram de acolher os nossos compatriotas após a reconquista da independência em 1640, pelo que em 1689 foi cedida aos alemães católicos. Datada do início do séc. XVII, é única no género na cidade de Madrid – pela sua planta elíptica, e pelo interior barroco que ostenta a cúpula e todas as paredes totalmente cobertas por belíssimos frescos, de tal maneira imbricados nos elementos arquitectónicos da igreja que é difícil perceber onde começam uns e acabam outros. O efeito é absolutamente

Coração do “casco viejo” de Madrid, a Plaza Mayor está completamente cercada por edifícios de três pisos de estilo neoclássico, pintados em vermelho-escuro e suportados por arcadas de pedra, e apenas é possível aceder-lhe através dos seus nove pórticos, dos quais o mais famoso é o Arco de Cuchilleros. Dominada no centro pela estátua equestre de Filipe III, é ponto obrigatório de visita e a animação é constante. Tem esplanadas, artistas de rua, tendas com exposições, e as lojas debaixo das arcadas mantêm ainda, na sua maioria, um ar tradicional. Um local perfeito para um café a meio da manhã ou um lanche.

PLAZA MAYOR

estonteante. A excelente escultura de Santo António com o Menino que preside ao altar principal foi, curiosamente, executada por um português: mestre Manuel Pereira, que também foi o autor da figura em pedra do referido Santo que ornamenta a (estranhamente sóbria) fachada exterior da igreja.

49

(e para planearem melhor a vossa visita a Madrid, estes sites serão com certeza muito úteis: www.turismomadrid.es; www.esmadrid.com/pt;

http://desbravandomadrid.com/)

Nº 2 - Fevereiro, 2016