Inominável - Ano 2 Inominável Nº9 - Page 58

58

Os pequenos canais

Embora para nós sejam genericamente conhecidos como canais, os cursos de água que separam as dezenas de ilhotas de Veneza são, na sua maioria e na linguagem local, rios – canais naturais (os sinuosos) ou artificiais (completamente rectilíneos) ladeados de edifícios ou de ruas, formando uma rede capilar que une toda a cidade e permite a circulação de pessoas e mercadorias de forma rápida por via aquática. São perto de duas centenas, e aos mais pequenos é dado o nome de rielo.

Estes canais menores, muito mais tranquilos do que os canais principais, são uma verdadeira delícia. É neles que ficamos a conhecer as várias tonalidades do verde da laguna veneziana – a água é turva e lodosa, de um verde intenso mas baço, que tinge os canais mais sombrios de um tom escuro, misterioso e único. Vistos da janela alta de um edifício, a partir de uma ponte ou a bordo de uma gôndola, são sempre fascinantes e transmitem uma sensação de paz.

video