Inominável - Ano 2 Inominável Nº9 - Page 15

Nº 9 - Agosto 2017

15

Com (apenas) dois títulos conquistados, Chamberlain é o recordista pessoal em 72 categorias estatísticas da NBA. Para termos uma ideia melhor da sua supremacia:

- Maior média de pontos numa época: 50,4. Os cinco primeiros lugares são todos de Chamberlain, Michael Jordan é o sexto com 37,1. Para pormos isto em perspectiva, Chamberlain marcou 4.029 pontos na sua melhor época; Jordan marcou 3.041.

- Maior número de ressaltos num jogo: 55. O recorde de ressaltos de um jogador ainda activo é de Kevin Love, com 31.

- Mais pontos marcados num jogo: 100. Kobe Bryant é segundo, com 81, um valor inacreditável também, e Chamberlain é terceiro e quarto com 78 e 71.

Não há outro jogador como Wilt Chamberlain. Há muitos jogadores acima dos 2m que jogam basketball, precisamente porque têm mais de 2m, mas são lentos e desastrados. Chamberlain, com 2,16m, não era assim. Enorme, com uma envergadura inacreditável, gracioso, com precisão de movimentos e muito ágil. Excepto numa coisa: o lançamento livre.

A média de lançamentos livres marcados na NBA ronda os 75%. Chamberlain, na sua segunda época na NBA, 1960-61, um ano antes dos inacreditáveis 50 pontos por jogo, lançava 50% da linha de lance livre, menos do que em lançamentos normais, em jogo corrido e com adversários à sua frente. É mau, ao ponto de ser embaraçoso. Qualquer jogador que marque lances livres abaixo dos 60% passa a ser prejudicial para a sua própria equipa em jogos equilibrados: quando uma equipa perde por poucos pontos, a minutos do fim, começa a fazer faltas sobre os adversários, fazendo-os ir à linha de lance livre. Conseguem com isso mais tempo de posse de bola e, caso o adversário falhe, aproximam-se em pontos. Um jogador com 50% da linha de lance livre “dá” um ponto ao adversário de cada vez que lá vai.

Na época seguinte, 61-62, a sua média sobe para 61%. No mítico jogo dos 100 pontos, a 2 de Março de 1962, marca 28 de 32, uns impressionantes 87,5%. Como é que um dos piores lançadores da linha de lance livre da história é, de repente, um dos melhores? A resposta é simples. Ele passou a lançar “à padeiro”. Sim, em vez de fazer um lançamento normal, ele lançava por baixo.