Inominável Ano 2 Inominável Nº6 - Page 69

Nº 6 - Fevereiro 2017

69

E DELE AS FOLHAS

Este não é o tempo de ver para além da árvore.

Olho o verde que tapa o horizonte,

a gota de chuva que pende da folha.

Não é este o tempo de voar para lá da árvore,

as asas estão presas à terra por fios leves, leves…

Sonhei que podia quebrá-los.

Têm a firmeza do pensamento

à espera de se dissolverem no húmus antigo.

Dele brotará um novo tronco de mim

e dele as folhas

e dele a libertação das asas para lá da árvore.

in “Um pássaro antigo nos olhos”, pag. 37, editora Modocromia

O QUE NÃO QUERO OLHAR

Deixem-me a liberdade

de não olhar mais

o que não quero olhar,

de ver só parte

da luz que me envolve.

De me recolher

na concha do início

ninho da inocência,

na serena ignorância

das sombras caídas

sobre o correr da vida.

Deixem-me a liberdade

de ser só eu,

dentro de mim

isolada,

longe da luz da verdade.

Dezembro 2016