Inominável Ano 2 Inominável Nº6 - Page 19

19

Talvez o tempo possa voltar atrás, talvez não.

Nunca o saberemos, porque o não tentamos.

Não se trata de reviver o fogo da juventude, esse não mais é que memória longínqua. Trata-se de viver o que devíamos. O quinhão de felicidade a que temos direito. Nenhuma outra mulher conseguiu marcar este coração como tu. Como se em todo o meu corpo, até nessa coisa a que chamam alma, de estranha forma, circulasses. Um vírus, é o que és para mim. Daqueles que tomam conta de ti de tantas formas, que não queres, não sabes como lhe resistir.

Talvez puerilmente quis retroceder vinte e cinco anos. Não sei se é possível, nunca o saberemos se não tentarmos. Sou o romântico, tu a de espírito prático. Dizes que o tempo não volta atrás, que tens uma relação em que te sentes confortável. Assim mesmo, confortável, como se de um sofá se tratasse. A inquietude que vive em mim é incapaz de rimar amor com o adjectivo confortável.

Talvez os meus melhores anos tenham passado, não os quero de volta. Porque esse fogo de paixão permanece em mim. Talvez mais intenso que antes.

Abandona tudo o que é seguro, e, por favor, arde comigo.

Até à eternidade.

Até à eternidade

JONATHAN