Informativo ABECO Informativo No 14 (jan-abr 2019) - Page 5

INFORMATIVO ABECO | Edição Nº 14 5 PERFIL DA ECÓLOGA Pesquisa, ensino e os desafios de inovar por Patrícia Morellato Professora Titular da Universidade Estadual São Paulo – UNESP Rio Claro Sempre gostei de estar na natureza, de preferência pedalando ou nadando, e aos 14 anos já sabia “o que queria ser quando crescer”: bióloga e pesquisadora. Nessa época, meu irmão mais velho Cláudio, que fazia engenharia na USP, me levou para conhecer o prédio do Instituto de Biociências e o sobre as ondas, agora parte do herbário da USP. Três anos depois, em 1979, eu era caloura da USP em Ciências Biológicas e assim começava a minha caminhada pela ecologia. De quem estava certa que estudaria zoologia ou biologia marinha, logo no primeiro ano me encantei pela botânica ao passar pelas aulas das professoras Nanuza e Ana Giulliete, e depois de ficar fascinada pela genética e evolução, decidi definitivamente pela ecologia de plantas após as aulas do Professor Leo Coutinho na disciplina de ecologia vegetal. Após me graduar em Ciências Biológicas pela Universidade de São Paulo em 1982, para poder compatibilizar a pesquisa em ecologia com a evolução fui para a Unicamp. Consegui uma bolsa de aperfeiçoamento científico com aquele que seria meu orientador até o doutorado, o Dr. Hermógenes de Freitas Leitão Filho. Ingressei no mestrado em 1984 e no doutorado em 1987, ambos na pós-graduação em Ecologia na Unicamp. Os professores, colegas, as disciplinas, especialmente de campo, e o ambiente rico em discussões e ideias deram uma fundamentação sólida em ecologia e evolução para essa iniciante. O período na Unicamp foi marcado por viagens de coleta e cursos de campo que proporcionaram conhecer muitos ecossistemas brasileiros, como a Amazônia, o campo rupestre, os cerrados e o pantanal. Também foram muitas as oportunidades oferecidas que marcaram minha carreira e alguns desses passos compartilho com os leitores. Desde meu aperfeiçoamento, tenho trabalhado no tópico sugerido pelo meu orientador – a fenologia de plantas. A Fenologia, que estuda eventos recorrentes no ciclo de vida de plantas e animais, e sua relação com o ambiente, história evolutiva e interações, até hoje define a linha mestra de minhas pesquisas. Um acaso e uma sorte, pois eu poderia ter declinado da oferta ou deixado essa área de pesquisa única e sem muitos pesquisadores no Brasil naquela época. Hoje a fenologia é uma das