Escsitos Revista Digital - Page 14

13 Beleza e eficácia não estão no mesmo dicionário Fonte: Bola na Rede A atual história de duas equipas que não se esquecem da beleza do futebol, mas que “deixam de lado” o mais importante, as vitórias, é uma realidade nesta nossa época desportiva. Vitória Futebol Clube e Estoril Praia têm demonstrado, ao longo desta época, um futebol bem atrativo e positivo. Algo bem digno de registo. Contudo, as vitórias são escassas e, por isso mesmo, as duas equipas encontram-se cá para mais baixo na tabela classificativa. Sob a tutela de José Couceiro e de Ivo Vieira, as duas equipas têm sido sempre fieis a si mesmas, inclusive nos jogos dito grandes (o Vitória, por exemplo, em tempo regulamentar, empatou com o Benfica e com o Sporting na Taça da Liga; por sua vez, o Estoril vendeu cara a sua derrota no Estádio da Luz, venceu o Sporting recentemente e, antes dos incidentes já mais do que debatidos relativos à bancada, vencia o Porto por uma bola a zero no António Coimbra da Mota). Tanto a equipa do Sado como a equipa da linha têm mostrado bons indícios de que são equipas merecedoras dos lugares mais acima na tabela. A excelente época e as exibições na taça da liga permitiram-lhe o regresso a casa Fonte: Facebook Oficial de Gonçalo Paciência O Vitória tem, de facto, um bom plantel. Arnold, João Amaral e João Teixeira, comandados por Gonçalo Paciência, que já foi chamado de volta a casa, são alguns exemplos que comprovam o bom nível de jogadores que os sadinos apresentam. Fazem jus à sua qualidade e são protagonistas de jogadas que deliciam qualquer adepto. As investidas ofensivas de Arnold no corredor direito, os belos lances individuais de João Amaral e de João Teixeira ou até mesmo os golos de Paciência representam imagens de marca da equipa sadina e definem-se como momentos belos do nosso futebol.