Edição 562 Julho/Agosto revistaOE562_V2b_11OUT - Page 113

Investimento estrangeiro direto no Brasil ao ano o leilão de diversas rodovias e ferrovias, ao que tudo indica, será todo adiado para 2018. Há questões levantadas por usuários e em- presas interessadas nas concessões, o Ministério Público e o Tribunal de Contas da União (TCU), que estão sendo analisadas pelas áreas técnicas dos órgãos federais. Foi o caso da ferrovia Norte-Sul para a qual o governo busca assegurar a saída para os portos de Santos (SP) e Itaqui (MA), mas depende de ferrovias operadas por outras concessionárias. A data provável desse leilão é fevereiro de 2018. A BR-290, entre Porto Alegre e Osório (RS), teve sua concessão vencida em data recente. O governo não realizou um novo leilão porque decidiu montar um pacote com várias rodovias federais no RS e SC, formando a Rodovia da Integração Sul. A proposta passou por audiência pública e as sugestões recebidas foram incorporadas em novos estudos econômicos, que vão demandar mais tempo. Os investimentos estimados nesta rodovia atingem R$ 21 bilhões. Há fartura de ������� privado no mercado �lobal, mas os investidores demandam re�ulação clara e se�urança Na seção Engenharia Global no início desta edição, convi- damos empresas de engenharia de diversos países instaladas no País para se pronunciar, mas apenas Ferrovial, Salini Impregilo e Acciona se manifestaram. Um aspecto que chama a atenção nestas empresas é a disponibilidade de inteligência global na engenharia, justamente pela dispersão geográfi ca de suas obras, de modo que é possível encontrar as melhores técnicas e os pro- fi ssionais mais experientes para desenvolver soluções complexas, que tiveram sucesso e podem ser replicadas aqui. Não é à toa que nos seus canteiros de obras, as equipes ge- renciais e de engenheiros são multiculturais, oriundos de vários continentes. Os especialistas se deslocam de obra em obra e ata- cam os problemas das suas áreas de conhecimento. www.revistaoempreiteiro.com.br | 111