Edição 564 Novembro/Dezembro OE_564_final - Page 25

cota chegar à linha mais baixa do poço de sucção. Três interruptores de pressão hidráulica (RHOs) funcionam como dispositivos anti-golpe (retorno inesperado da água pela adutora), mon- tados na mesma área da estação de captação. Ao lado da estação de captação, foi montada ainda subestação de energia. Há ainda uma estrutura de dissipação de água na represa Jaguari, caso a água da adutora seja acionada no sentido contrário, ou seja, a partir da represa de Atibainha. ADUTORA A adutora percorre topografias diversas e possui vários dispositi- vos de controle de passagem de água, com chaminé de controle de equilíbrio de água circulante, tanque de amortecimento unidirecional (TAU), entre outros. A estrutura vence um desnível de quase 260 m para chegar à re- presa de Atibainha – destaca-se que o desnível entre as duas represas chega a 164 m. Quando a adutora atinge seu ponto mais alto, ela torna-se um túnel. O duto da adutora possui 2,20 m de diâmetro e espessura de meia polegada em seu início por conta da pressão maior, e cinco oitavos de polegada no restante da estrutura. O duto é formado com tubos de aço carbono de 12 m de compri- mento cada. Os módulos são conectados por meio de solda interna e externa. Os tubos estão sendo posicionados em valas retangulares e rampadas – esta última é uma técnica de execução mais rápida, pois não exige escoramento e posterior travamento, mas foi aplicada so- mente onde foi possível, informa a Sabesp. TÚNEL As escavações do tú- nel foram iniciadas logo após a assinatura do con- trato, pois havia preocu- pação em realizá-das o quanto antes, por conta do prazo e a dificuldade de abrir frentes de trabalho. Dessa forma, o túnel teve iniciou com três frentes de serviço – duas em cada extremo e um túnel de serviço quase no seu cen- tro, para que fosse aberto posteriormente mais duas frentes em direção aos extremos do túnel, acelerando as atividades. O método de escavação foi o NATM, já que o túnel foi escavado em rocha. O túnel é o próprio conduto da água com 4 m de largura por 5 m de altura. Projeção de argamassa com fibras, ao invés de uso de armação tradicional e posterior concretagem, deu rapidez ao revestimento das paredes do túnel. O túnel tem 6 m de desnível. No desemboque, serão instaladas as mesmas bombas que foram usadas para captar a água do volume morto do Sistema Cantareira no seu período mais crítico de estia- gem, há dois anos, para fazer, caso necessário, o bombeamento re- verso de água (ou seja, captação de água de Atibainha para Jaguari).