Edição 564 Novembro/Dezembro OE_564_final - Page 21

S a n e a me n t o Tecnologia resgata rede de Olinda (PE) O projeto começou a ser desenvolvido em abril de 2016 em Olinda, uma cidade costeira, de aproximadamente 42 km², localizada a 6 km do Recife (PE). A topo- grafia local é marcada pela presença da planície costeira e por elevações adjacen- tes próximas ao centro. Olinda foi uma das primeiras cida- des coloniais fundada pelos portugueses no século XVI, e eleita a primeira capital brasileira da cultura por ser considerada uma das localidades coloniais mais bem preservadas do Brasil. E também foi de- clarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade em 1982. O centro histórico de Olinda abrange quase um terço da área total do município. Atualmente, o tratamen- to e distribuição de água é de responsabilidade da empresa estadual Compesa. Porém, o consórcio formado pela Enorsul, Suez e DAG foi contratado para a otimização do sistema de distribuição de água do município. A área de abrangência deste projeto atinge 70% da lo- calidade, afetando diretamente 229.663 habitantes. O investimento feito neste projeto é de aproximadamente R$ 130 milhões, financia- do pelo Banco Mundial. Durante o diagnóstico do projeto foi possível identificar que a setorização original projetada para o sistema de distribuição de Olinda foi extrapolada na prática - pelo crescimento desordenada da cidade. O sistema de distribuição de água da cidade é forma- do basicamente por reservatórios, poços boosters, macromedidores, válvulas de bloqueio e a rede. O sistema distribuidor é abastecido através dos mananciais per- tencentes ao Sistema Botafogo e por poços tubulares profundos, muitos deles injetando diretamente na rede distribuidora. São 19 poços contribuindo com uma vazão de aproximadamente 270 l/s. No total, o sistema de Olinda opera com uma vazão da ordem de 841,00 l/s. Alguns bairros passaram a ser abastecidos a partir de derivações diretas de adutoras que alimentam reservatórios, formando peque- nas ilhas isoladas do restante da malha de distribuição - e envolven- Engenheiro Fernando de Alvarenga da Enorsul, no centro, com quatro membros de sua equipe à esquerda; na outra ponta, engenheiro Wagner Carvalho, da Aegea, e esposa do adutoras que não foram projetadas para esta contingência. Tendo em vista a desorganização da infraestrutura do sistema foi diagnosticado discrepantes faixas de pressão no mesmo setor de abas- tecimento público de água. Foi possível confirmar no setor, através do trabalho de campo, pressões operacionais na ordem de 5 mca até 70 mca. Como outros da região metropolitana, este sistema encontra-se no regime de operação por rodízios no abastecimento já há muitos anos. Este regime foi agravado na atual seca que assola o Estado e a região Nordeste. O TMA (Tempo Médio de abastecimento Diário) está calculado em 11 horas/dia num ciclo de 72 horas. Para a realização do estudo do setor foi previsto: - Modelagem matemática de simulação hidráulica para consolida- ção e delimitação final da área de influência de cada reservatório e dos SMCs (Setores de Medição e Controle) - Elaboração de plano específico contemplando curto, médio e longo prazos - Estudo da viabilidade e cálculo de crescimento populacional - Estudos de adequação e concepção da rede primária, tendo em vista a concepção de SMC - Modelagem hidráulica do sistema distribuidor na concepção proposta OBJETIVOS DO PROJETO O objetivo do contrato está relacionado a ações para redução e con- trole de perdas e a constituição dos SMCs. As atividades previstas no projeto: implantação da macro setori- zação, melhorias de reservação, melhorias em elevatórias e poços e medições para efeito de estabelecimento de linhas de base. Durante o diagnóstico, foi possível identificar que o índice de perdas de água é da ordem de 56%. As perdas de água podem ocor- rer desde a captação no manancial até a entrega da água ao consu- midor. Dada essa situação, foi necessário apresentar soluções para a problemática, de forma rápida, clara e objetiva. Por isso, o modelo hidráulico foi construído. Os desenhos feitos www.revistaoempreiteiro.com.br | 21