Edição 564 Novembro/Dezembro OE_564_final - Page 20

M e g a p r o j e t o s o Exército e governo de Santa Catarina na dianteira. A depuração em curso no setor de obras públicas e infraestrutura e a busca de novos personagens na política, pode levar a prevalecer o fato de que a trans- parência é o único caminho para rastrear cada real in- vestido num empreendimento público, sua qualidade de execução e prazo. A digitalização e novas tecno- logias como o drone vão derrubar velhos e seculares paradigmas, que blindavam a velha politica de gestão de obras, com resultados nefastos. DRONES FOTOGRAFAM TRAÇADO PARA TAV DA CALIFÓRNIA Contribuindo para a maturidade da “modelagem de realidade”, há crescimento exponencial no uso de drones associado ao software ContextCapture, que transforma fotos aéreas de alta resolução em nuvem de pontos georefenciados — podendo combinar na mesma imagem final dados de scanner e de fotogrametria. Nenhum contratante de obras, por mais remotas que sejam, no Deserto de Gobi na Mongólia ou na selva da Amazônia, pode continuar alegando que “desconhecia” atrasos ou desvios de execução pelas contratadas. Não há mais necessidade de um fiscal chegar fisicamente ao canteiro; acabou também o risco de negociações questionáveis frente a fotos datadas. A conferência YII2017 apresentou o case sobre o mapeamento de um trecho central de 67 km do TAV da Califórnia, Burbanks-Los Angeles-A- naheim, dentro de um prazo que se revelou inviável para sobrevoo com aeronave — além do custo substancialmente maior — ou mobilização de uma equipe terrestre. O consórcio projetista Jacobs-Zephyr UAS conven- ceu a CHSRA - agência responsável pelo projeto - a empregar drones ope- rados por empresa especializada, para captura de fotos de alta resolução em diversas ângulos, que em seguida eram baixadas no escritório para processamento 24 horas, empregando o software ContextCapture. Com essa abordagem, o mapeamento foi concluído em oito semanas, com al- tíssima precisão, contra 18 semanas estimadas de aeronaves tripuladas, com economia de custos na ordem de 87% comparado aos dois outros processos tradicionais. MRTC DA MALÁSIA ESTIMA ECONOMIZAR 30% SOBRE RETRABALHO A MRTC-Mass Rapid Transit Corp. constrói a segunda linha de metrô para a região Greater Kuala Lumpur-Klang Valley, na capital malaia, e é a primeira obra do gênero na Ásia a adotar BIM nível 2. O projeto de 32 bilhões dólares locais se estende por 52 km, dos quais 13,5 km no subsolo, 35 estações, capaz de levar 2 milhões de passageiros. A MRTC fez adoção obrigatória do BIM, incluindo fotogrametria 3D para avaliar metas críticas em obras. O ProjectWise serviu de plataforma comum para múltiplas disci- plinas de projeto e AssetWise vai gerenciar as informações durante o ciclo de vida das instalações. O ContextCapture foi empregado para verificar a preci- são dos projetos, importando nuvens de pontos a modelos de construção 3D, como referência factual das condições existentes. Esse projeto foi vencedor 20 | | N o v e m b r o / D e z e m b r o 2017 na categoria Rail & Transit no prêmio Be Inspired 2017. A categoria Pontes foi vencida, sem surpresas, pelo projeto da ponte que ligará Heihe, na China, a Blagoveshchensk, na Rússia, numa extensão de quase 20 km e um trecho estaiado de 1,284 m, numa região alpina com variações extremas de temperatura. O uso de diversos softwares da Bentley melhorou a eficiência da modelagem das estruturas em 35% e levantamen- tos digitais do terreno otimizaram os trabalhos de terraplenagem. Cingapura lançou o programa de Nação Inteligente tomando como base um mapa digital 3D de alta precisão que cobrisse o território dessa cidade-estado. A AAM Group foi contratada para conduzir o mapeamento móvel usando veículos, abrangendo 5.500 km de rodovias, edificações e equipamentos urbanos — através de modelos altamente detalhados em 3D. Foram produzidos 3 milhões de imagens em alta resolução, e 600 bilhões de pontos LiDAR. Usando o padrão CityGML, foi possível obter pre- cisão de 30 cm nas imagens e velocidade de mapeamento de 2,5 km/dia. O trabalho levou cerca de 2.200 dias. (Algumas capitais brasileiras bem que poderiam ter algo parecido, para coordenar as ações sobre as redes de utilidades de água, esgoto, energia e telecomunicações, evitando que uma mesma via seja escavada sucessivas vezes num curto prazo). Brasil teve dois projetos finalistas No categoria Redes d’Água, o vencedor do prêmio Be Inspired foi a concessionária Aegea, do Brasil, com o projeto que recuperou a lagoa de Araruama como polo turístico na Região dos Lagos (RJ), com amplo impacto socioeconômico. Outro finalista do Brasil foi o projeto Olinda desenvolvido pelo consórcio Enorsul-Suez-DAS, em Pernambuco, que graças a um mo- delo hidráulico estruturado com softwares da Bentley, identificou os pontos de perdas na rede e suas deficiências técnicas, que uma vez eliminad ̰ѽɹɥٕѕȁѽձ)ɥٽյՄɽ饑Յєٕȁɥ)ф