Edição 564 Novembro/Dezembro OE_564_final - Page 13

R o d o v i a s / C o n ce s s õ e s VOLUMES E EXTENSÕES DA CONSTRUÇÃO DO VIADUTO DAS VALQUÍRIAS MODALIDADE COMPRIMENTO (m) cimbrado 30,600 balanço sucessivo 46,100 balanço sucessivo 90,000 balanço sucessivo 46,700 cimbrado 30,600 vigas pré-moldadas 35,266 vigas pré-moldadas 34,700 estruturado 76,496 Total 390,462 Por meio desta técnica, o impacto aos usuários da rodovia é praticamente nulo. “Este é um trecho com alto volume de veí- culos e qualquer interferência poderia causar transtornos para a ci dade de Jundiaí, devido à proximidade com o município, e tam- bém aos usuários de média e longa distância”, afirma Guilherme. A fase 1A incluiu a construção de dois viadutos em estrutura metálica, com vão principal de 45 m. As vigas foram posiciona- das com uso da maior grua existente no País, uma Liebherr de CONCRETO (m³) AÇO (t) 2.814,88 755,22 535,39 113,65 3.350,270 868,870 1.200 t. A CCR tem como padrão nas obras utilizar guindastes que operem com no máximo 75% de sua capacidade, o que exi- giu nesse caso um equipamento desse porte. Um rigoroso plano de rigging foi feito para instalação das vigas nessa fase 1A, desde o deslocamento das peças, passando pelo desvio das pistas até a sua efetiva instalação – em geral, de madrugada, para afetar o menos possível no tráfego. Segundo Guilherme, antes de qualquer ação no local, um especialista é