Edição 562 Julho/Agosto revistaOE562_V2b_11OUT - Page 82

C o n s t r u ç ã o I n d u s t r I a l Planta industrial demanda �ualidade t�rmica e estan�ueidade A planta industrial da Fresenius Kabi do Brasil, inaugurada em abril em Aquiraz (CE), teve com uma das grandes preocu- pações durante o seu desenvolvimento a qualidade térmica, a estanqueidade do ambiente e garantia de contato mínimo entre ambiente interno e área externa. Quem conta é a Con- cremat Engenharia, responsável pelos projetos de arquitetura e complementares de engenharia de duas edifi cações da em- presa farmacêutica. A unidade focará na produção de solu- ções standard e concentrados para hemodiálise. A obra teve início em maio de 2016 em um terreno com área total de 96 mil m². Um dos prédios, com cerca de 2mil m², funciona como depósito de matéria-prima. Por se tratar de um galpão de armazenamento para fabricação de medicamentos de hemodiálise e afi ns, a Concremat relata que é fundamental evitar a contaminação do ambiente. Assim, exigiu-se solução efi ciente e adequada para os fechamentos verticais e horizon- tais da edifi cação. O depósito foi projetado todo em estrutura metálica, com fechamento lateral em painéis metálicos termoacústicos, com condicionamento de ar (com controle de temperatura e umidade). Além disso, foi construído para receber uma empi- lhadeira trilateral com trilho indutivo específi ca para circular entre o sistema porta-pallets, com altura de 12,5 m - o pé direito do galpão é de cerca de 14 m de altura. Dessa forma, optou-se pela cobertura com telhas zipadas, que proporcionam vedação plena devido ao sistema de en- caixe com zipagem radial. Nas paredes foram usados painéis termo isolantes, que possuem a vantagem de ter propriedades 80 | | J u l h o /A g o s to 2017 térmicas de qualidade e um sistema de encaixe com completa vedação. A concepção da estrutura e da arquitetura foi baseada no princípio da não perfuração dos painéis e cobertura, a fi m de evitar pontos de infi ltração de ar e água. Foi pensado ainda em portais de selamento para as portas das docas, para evitar a perda de refrigeração e a entrada de insetos ou contaminações; e em todos os acessos foram colocadas antecâmaras com por- tas automáticas de abertura e fechamento instantâneo. A Concremat relata ainda que o sistema construtivo deste galpão traz um avanço para as futuras ampliações da planta industrial da Fresenius kabi, devido a sua leveza e a sua fl exi- bilidade de desmontagem e montagem. A Concremat também executou uma edifi cação, com cer- ca de 3,5 mil m², destinada a abrigar escritórios administra- tivos, vestiários e laboratórios físico-químico e biológico da empresa. Com dois pavimentos e uma cobertura técnica, a edifi cação foi concebida em estrutura de concreto, vedações externas de alvenaria convencional de blocos de concreto, di- visórias internas de drywall e cobertura de estrutura metálica e telhas térmicas de alumínio. Os projetos foram desenvolvidos na plataforma BIM, mo- delo tridimensional, facilitando, assim, a compatibilização en- tre as disciplinas do projeto, segundo a Concremat. No total, a obra contou com mais de 100 trabalhadores. A construção civil, instalações elétricas, piso industrial e pavimentação fi caram a cargo da Construtora Techno (Contech Engenharia).