Detectives Selvagens 2- Medo - Page 86

João neves outro brinquedo fora do sítio. Nenhum sinal dela, não vejo os colares pousados na mesa-de-cabeceira, o perfume dela não assombra estas divisões vazias. Aproveito para ir ao quarto apanhar um casaco antes de sair novamente: tenho de ir à procura dela, preciso de saber onde ela anda, pior, com quem ela está, porque me escondeu isto tudo. No quarto aproveito para vasculhar algumas malas dela, casacos, bolsas: nenhum sinal ou pista que indique onde possa estar ou que tem feito nestas últimas semanas. Desisto e decido sair, há coisas a procurar lá fora. A vida por vezes decide-se nos pormenores e é um pormenor como um telefone fora do descanso que me chama a atenção antes de abrir a porta para sair: o auscultador tombado como um corpo esquecido, soltando os seus últimos lamentos, repetitivos tons de fim de chamada. Aproximo-me para colocá-lo no descanso e vejo um papel rabiscado à pressa: António envlo envelope 16:30 café Rafa Engulo em seco e saio porta fora. 86