Detectives Selvagens 2- Medo - Page 35

A forma do medo T im O'Connor, descendente dos O'Conors com um N – foi desde cedo na sua vida um entusiasta da poesia. A sua mãe tinha-o destinado ao sacerdócio, e, aos 15 anos, a maioria dos seus versos tinha um cariz eclesiástico. De alguma forma, partindo da poesia formou-se como jornalista, tornando-se também um pessimista, mas com um estilo literário de grande beleza e trabalhador de rendimentos modestos. As pessoas de que se rodeava eram figuras que discutiam as artes pelas artes – se bem que ninguém sabia bem as competências que tinham para o fazer – e aos poucos a sua visão da vida e do amor tornara-se algo profana. Era acompanhado por uma sua conhecida, que continuamente lhe esgotava a vitalidade. Tim tinha consciência disto, contudo, não esboçava qualquer protesto. Para gáudio dos seus companheiros de discussão das artes, chegou mesmo a casar-se com ela. Não lhes conseguia fazer entender que seguia as tradições de cavalheirismo dos seus antepassados, e que lhe era impossível agir de outra forma. Ria-se dos dias de juventude, em que alimentara a ilusão do sacerdócio e corava ao reler os seus antigos versos, 35