Date a Home Magazine | Jul / Ago / Set 2014 - Page 113

facto de ser uma casinha reabilitada mesmo na Baixa do Porto não lhe deixaram dúvidas do que poderia encontrar. “É uma experiência fabulosa. Trabalhando também na Baixa do Porto consigo fazer quase tudo o que quero e preciso a pé. Muito do que se passa pelo Porto, passa pela Baixa: Noite, eventos, exposições, novos espaços.” A relação com o proprietário foi também algo que contribui para intensificar a atração que sentiu por aquela que viria a ser o seu futuro lar, uma vez que encontrou no proprietário algo que valoriza. “Transparência. Até neste aspecto penso que tive alguma sorte. Mudar de casa nem sempre é um processo fácil. Associado a isto mudar também de cidade, pode complicar mais as coisas. Desde o início ter uma óptima relação com o proprietário tornou todo o processo, no que à casa se refere, muito mais simples e descontraído”. Depois de assistir a tão bela história de amor, sabemos que o amor foi correspondido. “Foi mesmo. Há 6 meses a viver numa cidade nova esta foi de facto a melhor escolha que poderia ter feito para viver.”

E o que diz o proprietário?

Depois de dar voz ao inquilino, não podíamos deixar de ouvir o que a proprietária Maria José Brandão sen-tiu no iniciar desta nova relação para o seu imóvel. A relação próxima que tem com o prédio que recu-perou na Baixa do Porto é evidente, ao percebermos o que a motivou a dar este passo no mundo da reabi-litação. “Ser tripeira de gema e deixar uma assinatura na cidade que considero 'a melhor cidade do mundo' em analogia ao melhor bolo de chocolate do mundo, embora aqui seja mais terra de francesinhas portu-enses! Na realidade existiu um projeto inicial em parceria com o meu sócio que não chegou a ser concretizado e acabamos por apostar na reabilitação focalizada para o arrendamento.” Por isso, quando conheceu o inquilino, a sintonia foi evidente e sabia que a sua casa estaria em boas mãos. “Em primeiro lugar transmitiu-nos o sentimento 'gostar de viver na baixa do Porto', além de outras características como um nível de educação elevada, respeito pelos outros, honestidade, simpatia, ou seja tudo aquilo que se pretende num inquilino para um prédio de pequena dimensão com um ambiente familiar.” Com uma boa relação como esta, podemos pensar que o futuro desta relação é muito promissora.

“Em primeiro lugar transmitiu-nos o sentimento...

...tudo aquilo que se pretende num inquilino para um prédio de pequena dimensão com um ambiente familiar."

Amor À Primeira Vis(i)ta | Arrendar Com Paixão | REPORTAGEM

113