Date a Home Magazine | Jan / Fev / Mar 2015 - Page 71

Lugares Precisosos | Arrendar/Comprar Lisboa Com Paixão | REGIÕES |

As pontes são mote de união e inspiração em poemas de canções e não só, na voz do Pedro Abrunhosa, na escrita de Saramago ou de tantos outros, as pontes significam um principio e um fim, um entretanto, um meio de atingir, um através que se traduz na tristeza de uma partida, na alegria de uma chegada ou simplesmente um caminho sem cor repetido dia após dia numa rotina de formi-gueiro humano ao ritmo do compasso que a vida impõe, ou num símbolo de liberdade de cor a de-finir.

A Ponte 25 de Abril, Ponte Sobre o Tejo, Ponte Salazar muda de nome vestindo-se de acordo com os tempos, começou a ser pensada ainda na monarquia em 1876, mas só quase um século mais tarde em 1966 uniu as duas margens, uma estrutura metálica que acolheu uma ferrovia e que é considerada uma das mais belas pontes a nível mundial.

Imponente cartão de visita suspenso sobre a histórica zona ribeirinha de onde partiam os descobridores, leva-nos num olhar ao Cristo-Rei e alimenta milhões de imagens dos que nos visitam e as partilham pelo mundo.

Quais as SENSAÇÕES?

Imponência – 70m de vão livre e os quase 2.300m classificam-na entre as maiores do mundo;

Beleza – A arquitetura hiper-realista, confere uma dinâmica de movimento e uma grandiosidade monumental;

Movimento – Frenesim de carros, movimento de comboios, vidas que se vivem num compasso interminável.

|