Date a Home Magazine | Jan / Fev / Mar 2015 - Page 115

Entrevista | Arrendar/Comprar Algarve Com Paixão | REGIÕES |

Nascido em Setúbal, Luís Vicente es-tudou Engenharia Mecânica e Psico-logia. Depois de vários anos passando por países como Espanha, França, Polónia, Bélgica, Alemanha, Luxem-burgo e Angola em projetos artísticos - nos quais exerceu funções como produtor-executivo, diretor de cas-ting e diretor de projeto – o reconheci-do ator, encenador e produtor abra-çou o projeto ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve, em 1997. Fez parte do núcleo fundador e é, desde 1999, o Diretor Artístico desta Companhia.

Luís, explique-nos como se passa da mecânica e psicologia para o teatro?

Não houve passagem alguma. No primeiro caso, tratou-se de um fator de circunstância a que não prestei muita atenção porque nada me entusiasmava nesse sentido, era projeto do meu pai; o caso da psicologia é que já foi diferente: já bem adulto fiz incursão académica nessa área por que ela me interessava - e interessa - para a minha atividade no Teatro. Tanto num como noutro caso, por razões diversas, não che-guei a concluir formação académica. Mas em relação à psicologia man-tenho-me atento e bem informado. A minha mulher trabalha na área das neurociências e lido diariamente com muita informação proveniente desse universo extraordinário que é o cére-bro humano; informação que leio, estudo e confronto.

entrevista de: CÁTIA GUERREIRO

palavras de: LUÍS VICENTE

imageM: pEDRO D'ANJO

Rodar o dispositivo para landscape mode para visualizar a galeria interativa de imagens com dispositivos móveis