Date a Home Magazine | Jan / Fev / Mar 2015 - Page 111

Entrevista | Arrendar/Comprar Porto Com Paixão | REGIÕES |

Porto?

Bem, não se trata bem de uma mu-dança, mas de alguns cuidados. Continuava com a requalificação da cidade, procurando garantir que o desenvolvimento da vertente turís-tica não compromete a personali-dade original do Porto e tendo tam-bém a preocupação de que continue a ser uma boa cidade para se viver, com segurança e tranquilidade.

NA SUA PERSPETIVA CONTE-NOS Como será o Porto daqui a 30 anos em termos culturais e artísticos?

Nessa altura já terei alguma idade, pelo que gostaria que já tivessem sido eliminadas as barreiras arqui-tetónicas que ainda existem no acesso aos equipamentos culturais e artísticos. Quanto ao resto espero que continue a surpreender-me cada vez mais pela positiva.

Qual é para si a rua mais impor-tante do Porto? Ou a que mais lhe diz algo.

Mais uma vez tenho dificuldade em escolher. Mas gosto especialmente da zona junto ao mar e ao rio.

Qual foi para si o grande mo-mento de mudança no Porto?

Além dos aspetos culturais de que já falámos, aponto como fator mu-dança no Porto o facto de se ter tornado um destino turístico, situa-ção que me parece claramente liga-da às obras de ampliação do aero-porto Sá Carneiro, que permitiu ao Porto tornar-se interessante para as companhias aéreas como nó de transbordo.

E não queria deixar de falar no papel importante da Universidade do Porto, que, com a sua qualidade reconhecida, tem formado várias gerações de estudantes nacionais e atraído inúmeros estudantes estran-geiros em programas de Erasmus, licenciaturas, pós graduações e doutoramentos. Estes estudantes fazem parte do tecido vivo da cida-de, uns de forma temporária, outros de forma permanente, potenciando a mudança.

Qual é para si a grande lição de vida na passagem da Engenharia para a Pintura?

Não considero que tenha existido propriamente uma passagem, mais um equilíbrio entre as duas ativi-dades, que de certa forma se com-plementam no quadro da minha re-alização pessoal.

Quais são os seus projetos no futuro? Novas peças de arte?

Estou com vontade de fazer uma incursão pela representação da paisagem. E a cidade do Porto poderá eventualmente ter o papel de fonte temática ou de inspiração, quem sabe?

|