Date a Home Magazine | Jan / Fev 2014 - Page 84

Com o novo ano sentimos necessidade de alterar a nossa casa, quer seja na limpeza ou na decoração. Provavelmente já ouviu falar de Feng Shui, tem al- guns livros e viu muita informação na internet. Mas há uma certa altura que surgem várias dúvidas e por vezes chegam-me através de emails ou mensagens do Facebook, algumas questões em relação às aná- lises das plantas das casas.

Os métodos e análises das várias escolas de Feng Shui são vários e é importante perceber e distinguir qual o melhor que se adapta ao seu caso. Através da sua análise será possível avaliar e propor as ne- cessárias correções, solucionando ou melhorando, questões financeiras, de saúde, emocionais, ou pro- fissionais.

O Feng Shui é uma arte que pode ser trabalhada de diferentes maneiras consoante a escola que se uti- liza: a Escola da Forma dá uma maior importância aos fluxos do chi, já a Escola Intuitiva determina que a porta de entrada está coincidente com o Norte virtual, por sua vez a Escola da Bússola trabalha com os pontos cardeais, referindo a importância da exposição solar.

Todas as várias escolas partilham os princípios bá- sicos: a forma como a energia se movimenta, o Yin e o Yang, os cinco elementos (água, árvore, fogo, terra e metal) e os oito trigramas.

A Escola da Forma estuda os fluxos do chi. Se o chi for muito acelerado não conseguimos recarregar a nossa energia corretamente. Se o chi for muito lento o nosso próprio chi tende a estagnar. Também ana- lisa a topografia, a forma da casa, dos comparti- mentos e a disposição do mobiliário.

A Escola Intuitiva não utiliza a bússola como bús-lica

Consultório

feng-shui

CRÓNICA | Consultório Feng Shui

Paula Margarido

Arquiteta e Consultora de Feng Shui

www.alinktobalance.com

O Feng Shui e a minha casa

84