Date a Home Magazine | Jan / Fev 2014 - Page 128

REGIÕES | Arrendar Porto Com Paixão | Imóvel Em Destaque

128

ral, que nos faz avançar ainda mais para conhe-cermos toda a beleza que o apartamento tem para nos mostrar.

A luz da varanda atrai-nos para a sala e encon-tramos um espólio único. Arte moderna e clássica fundem-se. Objetos que nos contam histórias escondidas de outros tempos. Sentimos um con-forto aconchegante, a sala abraça-nos. Sentimos vontade de nos sentar e ficar ali, a ver e sentir aque-le espaço. Cada detalhe e peça prende-nos o olhar. A varanda, que é maravilhosamente revestida a granito cinza, está virada para o jardim, que nos convida para passeios, mas não hoje. O cadeirão fixa-nos no exterior, na sua luz, que entra em gran-des rasgos e nos aquece o olhar. A estante revela os interesses de quem ali vive. Os livros, títulos curiosos, que espreitamos num relance. As foto-grafias mostram-nos os momentos que perma-necem para sempre guardados, num click único de um flash de uma máquina. São estas e muitas out-ras histórias que este espaço nos conta. Cada pa-rede tem uma pintura, um quadro que nos fixa. Olhamos e todas as suas cores são libertadas nos nossos olhos. Como explosões de emoções que nos são reveladas por quem os pintou. A sala de estar funde-se com a de jantar, no mesmo espaço. A zona social divide-se desta forma por uma linha imaginária, da qual apenas nos apercebemos pela presença da mesa de jantar perto da varanda e do aparador de estilo oriental. O conforto da sala convida-nos a ficar um pouco mais, mas temos de continuar. O nosso percurso ainda nem vai a meio. A cozinha, num estilo sóbrio e convidativo, atrai-nos para o seu interior. O tom branco dos móveis e da pedra mármore de que é revestida dá-lhe ainda mais luz. Os objetos presentes levam a nossa imaginação a criar momentos de puro prazer nesta divisão. Percorremos curiosos a cozinha, ficando deliciados com pequenos pormenores, e chega-mos a uma pequena zona, que pode muito bem ser o nosso sítio preferido para tomar o café da manhã.

A zona privada é separada da social por um hall que nos conduz ao quarto, closet e instalação sani-tária. Entramos noutro espaço, com outras vivênci-ncias, mas igualmente belo e muito bem decorado. Tal

RÁDIO

antigo, que nos fascina e que nos faz querer ouvir a última música que ele tocou