Cultura RPG Ano 01 - Page 37

do RPG, como professora, você con-sidera que o RPG pode auxiliar em suas aulas de linguagem?

PO: Eu sempre utilizei as técnicas do RPG em sala de aula, existem relações interpessoais que desen-volvemos numa mesa de jogo que nos dão vontade de falar, de partici-par da situação e isso aplicado num ambiente de aprendizado de línguas acelera muito a fluência do aluno!

CRPG: Qual é o seu sistema e cenário de RPG favorito?

PO: Não tenho sistema favorito, tenho mestre favorito. O cenário quem faz é quem narra, se a pessoa não souber levar a galera, o jogo "morre".

CRPG: Quando você conheceu o RPG, era fácil ter acesso ao jogo?

PO: Depois do meu primeiro contato com RPG, fiquei alguns anos sem convívio algum porquê realmen-te não se falava sobre isso, não exis-tia e pronto. Depois de adulta encon-trei denovo o RPG e uma vez que co-mecei a jogar, fiquei alucinada pelas variedades e possibilidades.

CRPG: Quais foram os benefícios do RPG na sua vida?

PO: O principal beneficio do RPG, e de todos os jogos, é o amadureci-mento em relação a espera e a paci-ência. Nesses jogos de turno, tem que esperar sua vez com "poker face" e elaborar bem a estratégia. Carre-guei esse aprendizado pra vida e me serve em todos os âmbitos, foi a melhor coisa que o RPG e os jogos fizeram por mim.

CRPG: Deixe uma mensagem para nós!

PO: O Museu do RPG está de parabéns pelo aniversário e pelo sucesso do projeto, esse é com certeza apenas o primeiro ano de uma idéia pioneira que já nasceu apontada pro sucesso. Parabéns à Pri pelo trabalho e obrigada, de coração, pela oportunidade de participar.

37