Cinema, Destination Image and Place Branding Cinema, Destination Image & Place Branding - Page 43

TORRE DE BABEL - UMA NOVA METODOLOGIA PARA AFERIR O VALOR DAS MARCAS DE DESTINO A NÍVEL MUNDIAL rural, etc. – o questionário deverá filtrar as questões apropriadas ao perfil de cada respondente). A observação destes pressupostos permitirá, a prazo, a criação de um “mega sistema” de informação, com dados específicos de todos os destinos turísticos a nível mundial, bem como a elaboração de vários rankings de performance de marcas de destinos, estruturados em função de inúmeros critérios. 4.2. Mais-valias do modelo global proposto O recurso à evocação espontânea apresenta uma série de vantagens na avaliação do valor das marcas de destino, designadamente: a) Permite aferir a notoriedade de todos os destinos turísticos que competem entre si no mercado internacional e, em relação a todos os destinos que ultrapassarem o limiar mínimo de notoriedade (destinos evocados), permite analisar as associações à marca, bem como outras dimensões do valor da marca; b) Permite evitar o recurso a priori a uma dada bitola geográfica: para cada tipo de experiência turística desejada, o respon dente evocar os destinos que tiver em mente, sem condicio nalismos metodológicos aos níveis da escala geográfica (continente, país, ilha, região, cidade, etc…); c) A própria situação de inquérito coloca o respondente perante os dilemas típicos da “escolha de destinos”, permitindo operacionalizar o valor das marcas de destino no contexto da tomada de decisão; nou- tros termos, cada destino evocado pode ser categorizado em função da sua posição no fluxograma de tomada de decisão, como se ilustra na Figura 6. d) Todos os resultados confluem uma mesma base de dados, podendo assim ser comparados e correlacionados. Deste modo, torna-se possível a estruturação de rankings de desti nos baseados nas preferências efetivas dos turistas, a partir certos critérios relevantes, por exemplo: • Índices de “destinos geográficos” (índice global de destinos, índice de países-destinos, índices de regiões-destinos, índice de cidades-destinos); • Índices de “destinos-produto” (índice de destinos de sol e mar, return to the content page 43