Cientistas: feminino e plural CientistasFemininoEPlural - Page 14

anos, exclusiva – por homens foi uma saga iniciada por pioneiras. De Hipatia, a matemática da Grécia Antiga, à física francesa Marie Curie. Casos isolados conseguiam sucesso, mas eram ainda uma minoria esmagadora. Ao restante das mulheres pesquisadoras fora dos holofotes, restava a invisibilidade de seus trabalhos e, pela falta de incentivo, uma baixa presença na produção de conhecimento. Muitas foram as estratégias usadas pelas cientistas para trabalhar nos séculos passados, como usar pseudônimos masculinos, o caso da matemática Amalia Noether, que era admirada até por Albert Einstein por suas descobertas revolucionárias, mas não chegou a ganhar a fama do alemão, ou ser auxiliar dos maridos nos laboratórios, a exemplo da própria Marie Curie com seu marido Pierre. No xadrez da ciência, elas eram apenas os peões. Aos poucos, a falta de representação feminina na ciência começou 14