BLOGAZINE - Page 6

06 | Lifestyle Lifestyle | 07 - EO A verdade é que, muitas vezes, no dia 24 de dezembro, esperamos pela meia-noite e nem sempre temos coisas interessantes para fazer! Vamos deixar-nos disso! Segue as minhas dicas e tem a noite mais divertida da tua vida: Nãao gosto do Natal. E agora?! ? TAL NA “Ainda bem antes do mês de dezembro se instalar bem confortável no seu frio e dias pequenos, já o Natal se sente a léguas. Luzinhas e enfeites em todas as ruas, músicas da época pelos centros comerciais, lojas cheias e bolo rei em tudo o que é pastelaria.” Vamos cozinhar E que tal cozinhar em familia? Toca a pôr um avental, as crianças ajudam, os adultos também. Nada melhor do que cozinhar em conjunto. Esperem desta atividade bastante trabalho para limpar a cozinha! À mesa Por: mimi A hora da refeição é sagrada, toca a comer. No entanto, esta altura também pode ser divertida. Vão passando uma venda de pessoa em pessoa e vejam quem consegue comer melhor às cegas! Os castigos Será que toda a gente se portou bem este ano? Vamos pôr castigos a todos!Numa caixa coloca papeis com diferentes desafios e cada pessoa tira um à sorte. Depois têm de cumprir-los a todo o custo, como se de um verdadeiro castigo se tratasse! Jogos de tabuleiro e filmes Passam bastantes filmes na televisão nacional, por isso ponham as crianças a vê-los - eventualmente os adultos também - e joguem, por exemplo, ao Pictonary. Em busca do Pai Natal Antes da meia-noite, é altura do Pai Natal ter um trágico acidente.Numa caça ao tesouro encontrem-no e finalmente abram as prendas! b Por: rititi É uma época de renovação da esperança, de paz e amor. De reunião de família. E se há quem conte os dias no calendário para a noite de consoada, há quem aguarde ansiosamente a chegada do dia 26 de dezembro onde as prendas já foram trocadas, os doces já foram comidos e o Natal, em si, também já passou. Se fazes parte deste segundo grupo de pessoas, tem calma, não estás sozinho e não, não és má pessoa. também. O Natal celebra a vinda a este mundo, físico e espiritual, de Alguém que amou ricos e pobres, na saúde e na doença. Não é só em dezembro que devemos doar cobertores para os sem-abrigo ou arroz para o banco alimentar. Não é só em dezembro que nos devemos lembrar de estar com a família. Façam o vosso caminho todo o ano, auto incentivem-se a ajudar terceiros, a criar a mudança no mundo! Eu, que escrevo e assino este texto, fui criada na religião cristã e foi-me ensinado que o Natal é a celebração do nascimento de Jesus Cristo. Foi-me incutido o espirito de união, a vontade de fazer o bem sem olhar a quem e a celebração em família. Passei metade da minha infância a questionar-me porque é que a minha mesa de Natal tinha sempre tantos lugares vazios, porque é que era tão difícil juntar a família toda como se vê nos filmes. Depois cresci e percebi que é mesmo verdade o que dizem, Natal é quando um homem quiser e para mim Natal só conta quando estou perto dos meus e isso nunca acontece a dia 25 de dezembro. Natal só conta quando ajudo alguém que mora na rua. Natal só conta quando acolho um animal abandonado ou luto contra a violência doméstica, por exemplo. Ter o coração quente não tem data. Fazer o que é justo e correto também não. Um feliz Natal para todos, seja em qual data for! Já não me envergonho de dizer em voz alta “Nunca mais é dia 26”. Não se envergonhem