A Capitolina 5, maio 2014 - Page 29

u tenho a séria impressão de que A. M. Dean é Dan Brown. Okay, eu precisava tirar isso do meu peito. Agora, vamos à resenha.

A Biblioteca Perdida é um dos livros de estréia de A. M. Dean, um autor que admite usar um pseudônimo e que deixa a entender já ser conhecido anteriormente. A história narra sobre uma jovem professora, chamada Emily Wess, que é envolvida na busca de uma biblioteca secreta após a morte de um colega de trabalho que estava envolvido nesta biblioteca. A história parece não ter nada de original com esta simples descrição, mas a simplificação desta página não expressa a capacidade de A. M. Dean de conectar informações passadas do livro com o novo.

Ao longo da narrativa, Dean é surpreendente, embora muito similar a Dan Brown com sua receita “pessoa não-envolvida torna-se envolvida com segredo histórico e segue pistas para descobrir a verdade, enquanto corre risco de morte e encontra inimigos e aliados”. Sua capacidade de não deixar ponta alguma solta ao final do livro, e ainda assim terminar com um certo grau de tensão foi muito benvinda. Devo admitir que não coloquei muita convicção neste livro no começo, mas parte disso foi preconceito e uma certa impaciência para que a história começasse.

Um dos problemas de Dean, entretanto, é não utilizar ‘plot twists’ que chocam. Ele usa os dispositivos de inversão da história, mas nenhum deles chega a ser tão surpreendente quanto teria o potencial de ser. Evidentemente, isso é totalmente diferente de sua capacidade de chocar com o passado que, de uma maneira cíclica, volta ao presente apontando para o novo ao invés de repetir o que foi colocado anteriormente. Confesso que nunca tinha visto essa abordagem tão explorada anteriormente, o que foi extremamente positivo como novidade.

O livro é um pouco curto, mas diz muito em poucas palavras. Embora um romance de estréia, A Biblioteca Perdida tem características de um autor que já sabe o que faz por ter o feito bastantes vezes, e absolutamente vale a pena ser lido.

E

A Biblioteca Perdida

Lucas Lacerda

Resenhando 28

DEAN, A. M. ''A Biblioteca perdida'. Editora Prumo. 2013. 1 edição. 320 páginas.